Fale com o
time de vendas

Linx e Analyticalways levam IA para gestão mais eficiente do varejo

 Linx AA

De olho no mercado brasileiro, empresa espanhola fecha parceria exclusiva com a Linx; integração entre softwares permite aumento de 25% nas vendas dos clientes e redução de 40% do estoque

A Linx, empresa líder em tecnologias para o varejo, anuncia a parceria com a Analyticalways para fornecer serviços de Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e análise de dados aos clientes Linx, por meio da integração entre softwares. A parceria, que neste primeiro momento será direcionada aos clientes de Shopping, vertical de negócios especializada no varejo de moda, cosméticos e varejo de serviços, visa impulsionar a gestão desses clientes, possibilitando um aumento de 25% nas vendas e uma redução de até 40% do estoque, por meio dos algoritmos de inteligência artificial que auxiliam na gestão omnicanal do varejo.

Gilsinei Hansen, head da Linx, explica que a parceria entre as empresas deve impactar positivamente os clientes. “Junto à Analyticalways, encontramos uma ferramenta com inteligência artificial, que ‘fala’ a língua do varejista, especialmente o de moda. A empresa traz uma solução que atua diretamente na dor desse cliente, a ruptura, e que é ainda mais desafiadora no vestuário, porque o lojista não pode dispor de múltiplas grades em estoque em cada loja. Os algoritmos de inteligência artificial permitem um fluxo de reposição muito mais eficaz e assertivo com a demanda.”, afirma.

Para Amancio Junior, Founder & CEO da Analyticalways, a parceria será relevante para os negócios e ainda contribuirá para a sustentabilidade do varejo. “Nossa missão é fazer com que o varejista aproveite seu trabalho no dia a dia e produza mais resultados para sua empresa. Além disso, sabemos que o varejo deve ser sustentável. É por isso que proporcionamos meios para produzir somente o que lojista precisa para atender suas vendas, sem faltas e sem sobras”, ressalta.

A solução da Analyticalways, denominada ROIvolution, utiliza tecnologia SaaS (Software as a Service) – forma de disponibilizar softwares e soluções de tecnologia por meio da internet, como um serviço – e integra facilmente com qualquer ERP, POS. Ela é dividida em três módulos: planejamento, remanejamento e força de vendas. Para esse início de parceria, a integração aos softwares da Linx já contará automaticamente com o módulo de remanejamento, em que os algoritmos trabalham para evitar a perda de vendas por rupturas de estoque e reduzir o que está sobrando.

“Atualmente, os varejistas chegam a perder até 15% de margem por terem que oferecer descontos desnecessários por acúmulo de estoque. Além disso, há uma média de 10% de vendas perdidas por essas rupturas de estoque, o que impacta diretamente no fluxo de caixa e que pode levar esses varejistas a fecharem as portas”, explicou Junior.

O módulo de remanejamento possui três grandes funcionalidades: reposição, que analisa a quantidade exata de produtos a serem repostos em cada loja; compras, que estipula a quantidade a ser comprada de cada produto em função da performance que eles possuem; e transferência, que evita compras desnecessárias possibilitando a transferência automatizada de produtos entre lojas.

“Para o varejista, além de digitalizar a operação [que ainda costuma ser manual], isso traz aumento nas vendas, diminuição nas compras e mais margem de lucro. Além disso, essa automação ainda reduz a complexidade da operação, auxiliando na tomada de decisão que tanto exige das intervenções individuais. Dessa forma, o lojista não precisa mais depender das planilhas de Excel”, disse o CEO da empresa. Ele ainda ressaltou que com a digitalização do consumidor, o varejista precisa de uma capacidade tecnológica elevada para conseguir atendê-lo e lembrou “mesmo com o consumidor mais independente na sua jornada de compra, a partir do aumento da familiaridade com as tecnologias, também disponibilizamos consultores especializados no comércio varejista, que proporcionam treinamentos e todo o apoio necessário”, afirmou.

Hansen também ressalta o conceito omnichannel que a ferramenta traz consigo ao realizar análises dos Centros de Distribuição (CDs) que abastecem o e-commerce e das vendas on-line que são entregues por lojas físicas, além de saber quais são os hubs que agrupam as lojas físicas para atender a demanda digital. “Isso, para o nosso varejista, é fundamental, porque o auxilia a gerir melhor o seu negócio, olhando para o seu estoque de forma multicanal, levando ao final do dia, um melhor resultado vendendo mais e perdendo menos”, conclui.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente