Como vender mais no Dia dos Pais?
Varejo

Como vender mais no Dia dos Pais?

Do e-commerce à loja física, passando pela integração omnichannel, meios de pagamento e soluções móveis, o uso de tecnologia pode ajudar a vender mais no dia dos pais

A primeira grande data comemorativa do segundo semestre é o Dia dos Pais – e esta é uma grande oportunidade para “sentir o pulso” dos consumidores para toda a temporada promocional que virá depois. Em um ano diferente, em que Black Friday, Copa do Mundo e Natal acontecerão em sequência (e logo depois das eleições), o Dia dos Pais é uma das poucas oportunidades de testar tecnologias, ajustar as ações de vendas e entender a disposição dos clientes para ir às compras.

Em 2021, o Dia dos Pais foi positivo: as vendas nos shopping centers, por exemplo, saltaram 45,4% em relação a 2020 (considerando toda a semana anterior à data), movimentando R$ 3,8 bilhões. Na comparação com o período pré-pandemia, as vendas avançaram 8,3%. A flexibilização das medidas de distanciamento social levou mais clientes às lojas e impulsionou o varejo brasileiro.

Neste sentido, o cenário para 2022 também é positivo, já que a ampla vacinação da população permitiu o fim das medidas de isolamento. Por outro lado, a alta da inflação e o desemprego ainda renitente pressionam o orçamento dos clientes. Oferecer boas oportunidades e personalizar o relacionamento com os clientes passa a ser ainda mais importante para vender mais no Dia dos Pais.

vender mais dia dos pais

Para vender mais no Dia dos Pais e começar a temporada de promoções do segundo semestre com força total, esteja atento a estes 6 pontos:

1) Acelere sua digitalização

Nos últimos dois anos, a digitalização do varejo deu um grande salto. Os marketplaces se tornaram grandes impulsionadores das vendas do varejo, o e-commerce se tornou uma necessidade, as vendas pelas redes sociais e pelo WhatsApp ganharam força e, acima de tudo, saber integrar tudo isso em uma verdadeira operação omnichannel faz toda a diferença.

Sua operação de varejo, seja 100% física, 100% online ou híbrida, precisa abraçar as possibilidades da digitalização dos negócios. No fundo, tudo se resume a um ponto: o consumidor é omnichannel. Se você não oferecer o que seu cliente deseja, da forma como ele deseja, não terá bons resultados neste Dia dos Pais.

 2) A loja física mudou

A forte digitalização do varejo nos últimos anos mudou a dinâmica das vendas. A jornada de compra foi transformada e, hoje, já não é um processo linear: os clientes podem repensar e reconsiderar todos os aspectos de sua decisão, incluindo constantemente novas alternativas. É o que o Google chama de “centro confuso” da jornada de compras, em que as pessoas circulam entre exploração e avaliação de produtos, repetindo esse ciclo quantas vezes for preciso, até que tomem uma decisão de compra. Dessa forma, a compra só pode ser considerada fechada quando a transação é concluída.

E o melhor lugar para “fechar a venda” continua sendo no ponto de venda. Mas não na loja física tradicional, aquela do pré-pandemia: o PDV precisa se reinventar para digitalizar suas vendas, apresentar uma experiência excelente e apresentar o que o cliente deseja, no melhor preço. Quando a loja física consegue entregar tudo isso, as vendas acontecem.

Hoje em dia, porém, o varejo não pode esperar passivamente pelo cliente. Ele precisa buscar o cliente fora da loja, nos meios digitais, para então estimular a ida do consumidor para o PDV por meio de modalidades omnichannel, como o “clique e retire”. A ida à loja física cria uma ocasião extra para impactar o consumidor e aumenta a fidelidade do cliente.

 3) Leve a loja à casa do cliente neste Dia dos Pais

O consumidor precisa ser buscado fora da loja, mas muitas vezes ele não quer ir ao PDV. Modelos digitais de venda, como o live streaming e as vendas por redes sociais, são recursos importante para levar a marca até o cliente por meio do celular ou do computador neste Dia dos Pais.

O live streaming é um fenômeno mundial, mas a China é o maior exemplo dessa tendência. Hoje, as vendas ao vivo pela internet alcançam mais de 560 milhões de chineses e movimentam mais de US$ 60 bilhões por ano. É uma experiência altamente imersiva, que mistura entretenimento, compras e conveniência.

O curioso é que o live streaming também pode ser uma forma de levar mais público para a loja física, uma vez que o PDV pode / deve ser usado como estúdio de gravação. É uma maneira de “vender” não apenas os produtos, mas também a ambientação da loja, o posicionamento da marca e a sensação de fazer parte de algo maior.

4) O e-commerce precisa ser perfeito para vender mais no Dia dos Pais

Como não existe separação entre online e offline na visão dos clientes, o varejo precisa ser capaz de entregar o mesmo nível de eficiência, rapidez e cuidado em qualquer canal. A excelência que o cliente recebe no atendimento pessoal precisa ser replicada no e-commerce, no chatbot, no WhatsApp e em qualquer outro meio de relacionamento.

Como os consumidores são cada vez mais exigentes, sua plataforma de e-commerce precisa ser muito eficiente, escalável, estável, capaz de se integrar com facilidade a novos meios de pagamento (especialmente digitais, como e-wallets e pagamentos instantâneos como o Pix) e processar rapidamente os pedidos.

Um e-commerce de alta eficiência faz com que o consumidor possa acessar sua marca de qualquer lugar, a qualquer momento. E quando o lojista é omnichannel, essas vantagens ficam ainda maiores, pois o consumidor também pode retirar rapidamente seus pedidos, sem a incerteza de perder seu tempo indo a uma loja que talvez não tenha o produto desejado. Em períodos promocionais como o Dia dos Pais, essa é uma imensa vantagem.

5) Tenha flexibilidade na loja física

Seu e-commerce tem que ser perfeito, mas a loja física também deve ser rápida, flexível e sem falhas. A experiência no PDV ideal não tem filas, é simples, rápida e personalizada. Sem tecnologia, você não consegue fazer isso.

Para ter uma loja física que apresente o que o cliente espera, o varejo precisa equipar o PDV com soluções móveis. Dessa maneira, os vendedores podem conhecer melhor os clientes, fazer melhores sugestões de produtos (com base em compras anteriores ou em informações sobre outros clientes com perfil semelhante) e até mesmo vender itens que não estão no estoque da loja, mas podem ser despachados a partir do Centro de Distribuição.

Para as vender mais no Dia dos Pais, a flexibilidade no PDV também é muito importante porque permite aproveitar melhor o espaço físico, dando mais destaque para os itens mais procurados e acelerando o processo de venda.

6) Cada venda prepara para a próxima

O relacionamento com o cliente não é algo pontual. A compra do presente de Dia dos Pais não encerra a relação ali: o que você quer é que o consumidor retorne mais vezes. E, pensando que logo estaremos em Black Friday e Natal, o Dia dos Pais é um bom momento para testar ideias, conceitos e soluções.

Pense em como trazer o cliente de volta para uma próxima ocasião e estimule sua fidelidade. Soluções de CRM facilitam essa gestão, pois registram o comportamento dos consumidores e, por meio de algoritmos, aumentam a assertividade de campanhas e promoções. Quando bem utilizado, o CRM “aquece” o cliente para as próximas ações promocionais do varejo, e nada melhor do que trazer de volta alguém que saiu encantado da última compra feita com você.

Como criar promoções no varejo para conquistar clientes

Neste Dia dos Pais, investir em tecnologia é essencial para encantar o cliente, oferecer boas experiências de compra e melhorar a performance do negócio. E esse é um investimento que gera resultados agora e em todas as futuras interações do consumidor com a sua marca.

A Linx entrega toda a tecnologia necessária para preparar sua loja física para vender mais no Dia dos Pais, além de digitalizar seu negócio e conquistar ainda mais clientes! Fale com a gente e cresça cada vez mais!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

fale com a gente!