Varejo de proximidade: 6 dicas para adotar um sistema no seu comércio
Mercado de proximidade

Varejo de proximidade: 6 dicas para adotar um sistema no seu comércio

Do básico ao complexo, a tecnologia tem importância fundamental para aumentar as vendas e fidelizar clientes. Veja o que você precisa levar em conta para tomar as melhores decisões no varejo de proximidade.

O uso de tecnologia na gestão do comércio é uma realidade comprovada. De soluções de automação fiscal, hoje obrigatórias para toda empresa, até a utilização de sistemas CRM e e-commerce, quem conta com uma estrutura tecnológica mais avançada encontra mais oportunidades de crescimento.

Isso acontece porque quanto mais dados o comércio tem sobre seus clientes e o comportamento de compra, maiores as possibilidades de oferecer o produto certo, no momento mais adequado, pelo melhor preço. Como o varejo de proximidade está sempre em contato com os clientes, o uso de tecnologia oferece vantagens competitivas importantes para o negócio.

Mas o que é preciso levar em conta na hora de construir essa infraestrutura tecnológica que aumenta suas vendas e estimula a fidelidade dos clientes? Esteja atento a estes X pontos essenciais:

1) O básico precisa estar rodando 100%

Quando falamos em tecnologia, existem algumas soluções que são obrigatórias. Em alguns casos, como as soluções fiscais, são definidas por lei: todo varejista, por exemplo, precisa ter um sistema que gerencie o comércio e gere o cupom fiscal. Entre outros pontos:

  • Busque um sistema automatizado para simplificar e acelerar o processamento dos pedidos;
  • Adote uma solução com envio automático das notas fiscais para os clientes e para a contabilidade;
  • Conte com um sistema que se integre completamente e com facilidade a toda a empresa;
  • Tenha um fornecedor com uma boa estrutura de suporte;
  • Atenda a 100% dos aspectos da legislação.

sistema para varejo de proximidade

2) Esteja em vários pontos de contato

O consumidor interage com as marcas no estabelecimento físico, no e-commerce, nas redes sociais e em aplicativos, entre outros meios. Ignorar algumas dessas opções significa abrir mão de oportunidades de estar frente a frente com o cliente e estreitar o relacionamento com ele.

Para ter um e-commerce que permita que seu comércio de proximidade vá além do básico, garanta que o sistema:

  • Integre digital e físico para enxergar o cliente como único;
  • Tenha flexibilidade para se adaptar às transformações constantes do mercado;
  • Permita que o negócio cresça mais rapidamente e aproveite as oportunidades, em vez de limitar o crescimento;
  • Tenha uma integração simples com outras soluções, construindo um ecossistema tecnológico completo.

3) Baseie seu negócio na nuvem

O conceito de cloud computing (computação em nuvem) resolve questões importantes para o varejo. Ele otimiza os investimentos e evita desperdícios. Sem o uso da nuvem, o comércio tem uma decisão difícil a tomar: estar 100% preparado para os picos de venda que acontecem poucas vezes ao ano, ou perder vendas e atender mal o cliente nos momentos de maior movimento.

Em qualquer segmento de varejo, a tecnologia cloud traz vantagens importantes:

  • Permite acessar os sistemas analíticos a qualquer momento, de qualquer lugar, agilizando a tomada de decisão;
  • Oferece informações em tempo real sobre tudo o que acontece na empresa;
  • Traz muita segurança e proteção às informações, diminuindo as possibilidades de invasão de sistemas, sequestro de dados ou indisponibilidade;
  • Garante atualização constante da plataforma, sem o risco de perda de dados ou de desempenho ruim;
  • Permite adaptar a estrutura à necessidade de cada momento, o que reduz os custos de gestão e manutenção do sistema.

4) Estimule a fidelidade do cliente

Vender para o cliente é bom. Vender para o mesmo cliente várias vezes é melhor ainda. Todo varejista deveria focar na fidelização dos consumidores, já que, quanto mais intenso é o relacionamento com o cliente, mais se vende. É possível estimular a fidelidade dos clientes de diversas maneiras:

  • A análise dos dados de consumo permite identificar as características de comportamento de cada cliente. A partir daí, passa a ser possível desenvolver ofertas e promoções personalizadas;
  • Quem entende o comportamento dos clientes consegue melhorar o mix de produtos nos estabelecimentos e faz o consumidor entender que aquele comércio foi feito para ele;
  • A partir de aplicativos, é possível aumentar a interação com o cliente, apresentando ofertas personalizadas, aumentando a pontuação em programas de fidelidade e estimulando o uso de meios de pagamento digitais.

Com o crescimento do e-commerce, comércios que reforçam o uso de aplicativos podem apresentar conteúdo exclusivo, meios de pagamento integrados e ofertas personalizadas. Como o uso de aplicativos faz parte do dia a dia dos consumidores, as de proximidade também precisam fazer com que seus apps sejam muito relevantes para os clientes.

Infográfico sobre Pix saiba tudo sobre o pagamento instantâneo

5) Tenha uma gestão de estoques inteligente

As margens apertadas do varejo de proximidade não permitem que o comerciante se dê ao luxo de ter em estoque produtos que não vendem, ou não ter no estabelecimento os itens que o cliente deseja. Só tem sucesso quem consegue desenvolver uma gestão de estoques inteligente, que se baseia nestes pontos:

  • Conhecer muito bem o cliente, seu perfil de comportamento e hábitos de consumo;
  • Analisar diariamente o desempenho de cada produto para identificar campeões de venda, novas oportunidades e itens que precisam ser remarcados;
  • Ter uma estratégia clara de remarcação de produtos e impulsionar as oportunidades promocionais;
  • Desenvolver parcerias sólidas com os fornecedores, a partir de bons resultados para todas as partes envolvidas no relacionamento comercial;
  • Identificar oportunidades de exposição de produtos no PDV, de modo a impulsionar vendas cruzadas e estimular o consumo em novas categorias.

6) Simplifique a experiência de compra

O tempo é o recurso mais importante do consumidor. Ainda mais no varejo de proximidade. Por isso, toda a experiência do cliente na loja física precisa ser rápida, ágil e simples. O sistema tecnológico adotado no seu comércio precisa:

  • Processar rapidamente pagamentos com cartão de crédito, Pix ou meios sem contato (contactless);
  • Eliminar filas, por meio de PDVs móveis, ou acelerar a passagem dos produtos no caixa;
  • Ajudar a otimizar o layout do estabelecimento para destacar os produtos que os consumidores mais buscam e, ao mesmo tempo, apresentar produtos relacionados.

Falar em tecnologia no varejo de proximidade é falar em muitas soluções diferentes. Os melhores resultados aparecem quando é possível integrar esses sistemas e apresentar respostas às necessidades dos consumidores. Para isso, conte com a gente: a Linx sabe o que varejo de proximidade precisa para atender bem o público e oferece soluções integradas que impulsionam o desempenho da sua loja!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente