Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Transformação digital: 6 tendências que impactam o setor automotivo

Transformação digital: 6 tendências que impactam o setor automotivo

Prepare-se para um novo cenário de conexão entre o ambiente online e o showroom físico

A transformação digital tem provocado impactos no setor automotivo. Dados, automação e tecnologia fazem parte desse contexto e estão mudando o mercado de transporte como um todo. Veja tudo sobre o assunto conferindo as tendências do segmento e entenda por que os itens listados abaixo precisam estar no seu radar para ter um negócio bem-sucedido.

1.Venda multicanal

A jornada do cliente mudou e, agora, não é mais preciso ir à loja para escolher o carro. Hoje, já existem múltiplos canais que levam o consumidor a conhecer o produto e que acabam ajudando na sua tomada de decisão. Essa mudança teve um impacto enorme no mercado e, atualmente, o início da compra já acontece no ambiente online.

Segundo a pesquisa Global Automotive Executive Survey (GAES), divulgada recentemente pela consultoria KPMG International, 96% dos consumidores brasileiros de carros iniciam a jornada de compra na internet, pesquisando em sites, blogs e vídeos os valores e modelos que desejam adquirir. 

Portanto, mesmo que o cliente ainda vá até a concessionária ou na revenda para fazer o teste drive e, muitas vezes, finalizar a compra – de acordo com o mesmo estudo, 8 em cada 10 consumidores prefere ir na loja física fechar negócio -, estamos diante de um cenário em que a venda multicanal se destaca.

Além da praticidade de buscar informações sobre produtos e serviços online, ela conecta a possibilidade de comparar preços e conhecer previamente os atributos do veículo com a visita ao showroom da concessionária ou da loja multimarca para finalizar a compra do carro. Nesse caso, o espaço físico ainda é importante para as pessoas, portanto, é preciso pensar nele também.

Por exemplo, a NIO, fabricante chinesa de veículos elétricos, assim como a Tesla, já aplica o conceito da loja da Apple no mercado automotivo ao oferecer para o consumidor que vai à loja um ambiente de imersão, com espaços de interação com o produto, incluindo a venda de outros artigos relevantes para o segmento, o que aumenta a rentabilidade do negócio e transforma a experiência de compra por meio de um espaço multifuncional.

2. Relacionamento digital com o cliente

Se o digital já faz parte do seu processo de compra de veículos, então, o uso de anúncios nas mídias sociais e nas páginas de buscadores ganha poder nesse contexto. Eles não só atraem consumidores para a loja como também ajudam a manter um relacionamento duradouro com eles.

Segundo um estudo da consultoria de mercado Frost & Sullivan, em 2020, mais de 60% das novas oportunidades de vendas de carro devem ser geradas por uma plataforma digital, seja ela um site, mídia social ou aplicativo.

Por isso, tão importante quanto colocar à venda os produtos pelos mais diversos meios – entre eles, o marketplace do Facebook, o portal de classificados, o WhatsApp e o Instagram, a página da loja multimarca, o site da montadora ou pedindo uma cotação no showroom virtual da concessionária – é conhecer as melhores estratégias de conversão de leads.

Como citamos, usar anúncios, banners, mídia nativa e outras práticas de publicidade funciona muito bem nesses casos. Além de captar novas oportunidades de negócios, elas auxiliam no aumento das vendas. E quando gerenciadas por um sistema que melhora a performance do anúncio, acabam não interrompendo a busca do consumidor e, de forma personalizada – e pouco invasiva -, fazem com que o produto do estoque chegue para o lead certo, no momento mais adequado da sua jornada de compra.

3.Dados gerando experiências

De acordo com a Pesquisa Global de Qualidade de Dados 2019, divulgada recentemente pela Experian, 98% das empresas apostam no uso da gestão de dados para promover a melhoria da experiência do cliente, e, no mercado automotivo, a realidade é a mesma. Cada vez mais concessionárias e lojas multimarca procuram melhorar a interação com o cliente usando os dados como guia.

As informações do CRM das lojas já servem para conhecer o comportamento de compra de cada consumidor e os diferentes tipos de leads – afinal, nem todos estão aptos à compra desde o primeiro contato. Também são utilizados para entender as suas necessidades, oferecer descontos e soluções para problemas. Por exemplo, se o cliente deseja mais agilidade no processo de compra, a loja multimarca pode pré-aprovar o seu crédito por meio do sistema de gerenciamento e evitar qualquer desgaste na hora da compra.

Além disso, sabendo se o consumidor procura um carro zero ou um seminovo, é possível qualificar melhor esse lead e oferecer um tratamento personalizado para cada um. O que gera menos esforço para a equipe de vendas e, também, menos custos em conversão. E a sua empresa, já está usando dados nas estratégias?

4.Inteligência Artificial na hora da compra

A Inteligência Artificial (IA) também faz parte dessa lista. Além do uso de chatbots para facilitar a comunicação entre a revendedora multimarca e os clientes, ela é capaz de apoiar no gerenciamento da loja e, ao mesmo tempo, melhorar a gestão de negócios ao otimizar os processos de financiamento, deixando eles mais ágeis e simples, tanto para o vendedor quanto para o cliente.

A tecnologia, portanto, ajuda na gestão dos contatos e, por meio do cruzamento de dados, o vendedor pode pré-aprovar o crédito do cliente, oferecendo a ele toda praticidade e segurança que deseja na hora da compra de um carro. Como exemplo, existe o Linx Auto, a solução da Linx que domina essa função e atua por meio de uma interface leve e intuitiva que não requer infraestrutura de servidores para operar.

5.Realidade virtual na loja física

Assim como a IA, a realidade virtual também faz parte do contexto de transformação digital e, bem como nos games, tem melhorado a experiência do consumidor no setor automotivo, mudando o jeito de comprar carros.

Hoje, já existem concessionárias digitais, como as da Fiat e da Volkswagen, que usam recursos digitais como tela de alta resolução sensível ao toque e óculos de realidade virtual para expandir as experiências do cliente na loja. O consumidor pode não só customizar o carro, mas ter a sensação de estar dentro dele, visitando diferentes modelos.

Aqui, não é necessário que o varejista conte com um extenso showroom para apresentar todas as opções e modelos de carro, o que gera muitos ganhos para o negócio. Além de oferecer novas experiências ao cliente, ainda diminui os custos da loja, afinal, não é preciso ter todos os modelos disponíveis para teste.

Além disso, lembre-se: no Brasil, a visita ao showroom físico ainda faz sentido no processo de compra, então, usar diferentes recursos digitais na loja física pode ser uma ótima opção para atrair mais consumidores.

 6.Plataformas de serviço

Com a facilidade do digital, hoje, aplicativos como o Rappi já funcionam como ferramenta para venda de carro. A própria BMW já usou a plataforma para vender um dos seus lançamentos. Bastava fazer a reserva do pedido (no valor de R$ 1 mil) pelo aplicativo e, posteriormente, realizar a compra do veículo para receber um crédito de R$ 2 mil para gastar no app.

Outras plataformas que chamam atenção e causam disrupção no mercado automotivo são a Volanty e a Carflix, startup focadas em compra e venda de carros, que reúnem vendedores e compradores de veículos usados. Diferentemente dos marketplaces, que servem mais como um portal de classificados, o modelo de negócio tem unidades físicas que são responsáveis por avaliar os veículos, precificar, fotografar, negociar propostas com o comprador e providenciar a documentação necessária para a transferência.

Ou seja, faz o processo de captura de leads e facilita o procedimento de compra e venda de carro. É um novo modelo de atuação que pode impactar diretamente o mercado, caso as revendedoras não estejam atentas às tendências.

Nesse caso, as nossas dicas são: procure observar as movimentações do mercado, acompanhe esse novo cenário de conexão entre o ambiente online e o showroom físico e o surgimento dos novos players do varejo. É preciso estar a par dos impactos da transformação digital, contar com as ferramentas certas para vencer os desafios do digital e adotar as melhores tecnologias para ter sucesso, buscando sempre gerar melhorias na experiência do cliente.

Conheça o Linx Auto e entenda como colocá-las em prática.

Vendas