EN

ENGLISH

Imagem Logo Linx

Blog

06/02/2018

Seus dados estão seguros?

internet segura

Como falamos nesse artigo, 2017 foi marcado por uma sequência de ciberataques, como o WannaCry e NotPetya. Mas, além desses ataques que ficaram mais famosos, houveram muitos outros em escalas menores que serviram como “base de aprendizado” para toda uma rede de disrupção de ameaças.

Observando essa atual realidade, as empresas entraram em uma corrida contra o tempo para se blindar o quanto antes e tentar evitar ao máximo ser um possível alvo dos ataques. Porém, apesar de todo o temor instaurado, houve um crescimento em investimento para descobrir a melhor forma de assegurar os dados e também uma grande aposta das companhias em inovação e otimização de ferramentas.

A inovação surge a partir do momento em que os incidentes e ataques cibernéticos estão em constante evolução e, agora mais do que nunca, as “máquinas” estão usando inteligência artificial para ensinar robôs a encontrar brechas em sistemas e assim, iniciar um novo ataque. Com esse avanço todo, para o lado das empresas, os investimentos em proteção e setores criados para garantir a segurança de dados faz com que novas soluções surjam e o avanço em Inteligência Artificial (IA) e automatizações de recursos cresçam cada vez mais.

Segundo artigo da Fortnet sobre o “Cenário de Ameaças 2018”, as empresas devem adotar as soluções e desenvolver já pensando em ser segura e integrada, com automatização de respostas e aplicando inteligência e autoaprendizagem para que as redes possam tomar decisões inteligentes e autônomas, aumentando a visibilidade e centralizando o controle.

Mas, porque aquele varejista com uma ou duas lojas também deve se preocupar?

Um dos principais motivos é porque os ciberataques encontram a oportunidade justamente em sistemas mais vulneráveis. Isso significa que se uma loja ou uma rede não possui a segurança necessária para proteger-se, os seus dados e históricos podem ser todos “sequestrados” disponibilizando as informações sigilosas tanto de clientes quanto da empresa para livre acesso para quaisquer malfeitorias.

Se as informações do banco de dados de sua loja forem disponibilizadas em listas com informações do tipo CPF, nome completo e endereço, aumenta-se o risco de cair em transações fraudulentas não só para a própria loja, mas também para todo o varejo. Criando assim uma reação em cadeia de fraudes e problemas.

Isso ressalta a necessidade de todas as organizações, independentemente do tamanho e de quão preparadas elas acreditem estar, verifiquem se os objetivos estratégicos da cibersegurança estão sendo executados.

Outro sentimento é que, com essa onda de ciberataques, os consumidores têm se mostrado retraídos na hora de efetuar uma compra online ou de disponibilizar seus dados impactando a jornada de compra e até mesmo, mudando a percepção que havia de praticidade e segurança na hora da venda online.

Quais os primeiros passos para que o varejista possa se preparar e ter mais segurança?

Por mais que as empresas devam estar em constante evolução e sempre se atualizando sobre as necessidades de segurança, o primeiro passo é sempre importante para não postergar ainda mais a exposição dos negócios.

Um dos primeiros passos é ter um fornecedor de confiança que proporcione soluções práticas, afinal, a não ser que seja uma grande empresa com uma equipe de TI especializada, geralmente essa não é a especialização de quem gerencia o estabelecimento.
Com isso, ter alguém que é especializado neste tipo de ação, vale mais a pena do que tentar fazer sem conhecimento técnico necessário. Com um fornecedor de confiança e sabendo que as principais atualizações serão realizadas sempre que preciso, é hora de preocupar-se com a parte de recursos necessários.

Sabemos que a contratação daquela internet comercial que está em promoção é tentadora, mas é importante atentar-se ao aspecto segurança para que sua rede não fique vulnerável, afinal, negócios são negócios e, para uma loja, o ideal é sempre um link dedicado disponível para que sua conexão seja sempre estável. Além de ter uma estabilidade maior, os links dedicados para empresas já são preparados para o volume de dados que irá receber.

O próximo passo para garantir segurança é garantir a comunicação e transmissão de dados de forma segura (VPN) para tráfegos relevantes como: comunicação matriz Filial, transferência eletrônica de fundos, Nota Fiscal Eletrônica, entre outros.

Por último e o mais importante: controle e gestão de segurança – Firewall e UTM! Mais que apenas instalar, o gerenciamento e a constante atualização são as palavra-chave para a segurança.


Organize-se para encontrar sempre os melhores fornecedores e a melhor solução que não apenas instale e venda os itens acima, mas faça o gerenciamento e atualizações constante deixando seu ambiente seguro para enfrentar 2018 que será um ano de muita transformação e inovação tecnológica.


Outras matérias

Peça uma proposta sem compromisso

  • Abrir Chat Comercial
  • Envie uma mensagem

    Preencha o formulário e envie uma mensagem ou, para falar com a área comercial, ligue para

    Acessar formulário