Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Segurança online: saiba como é possível disponibilizar pagamentos de forma segura

Segurança online: saiba como é possível disponibilizar pagamentos de forma segura

De acordo com matéria publicada no portal O Tempo, a pandemia fez com que o número de lojas virtuais aumentasse em quase 50%, cenário que faz da segurança online um dos maiores desafios dos empreendedores.

Você sabe como garantir que o seu e-commerce seja seguro para o seu cliente? Entenda mais sobre o assunto neste artigo!

Aumento das compras online

Em março deste ano, houve um aumento significativo nas compras online no Brasil. Só nos primeiros 15 dias do mês, as vendas gerais subiram 40%. Classificando por segmentos, os números são ainda mais impressionantes:

Os índices estão relacionados ao primeiro bimestre de 2020 em comparação ao primeiro bimestre de 2019.

Não há como negar que a pandemia causada pela Covid-19 foi uma das grandes responsáveis por essa drástica — e positiva — mudança no comércio virtual. Devido às orientações de isolamento e distanciamento social, as pessoas se tornaram adeptas das compras online, especialmente no que diz respeito às necessidades básicas.

A tendência é que essas mudanças permaneçam, fazendo parte do “novo normal”. Muito utilizada no período da pandemia, essa expressão está relacionada às mudanças drásticas e com tendência a ser duradouras que vêm ocorrendo no comportamento da sociedade neste momento de crise.

A segurança online

Embora os números sobre o crescimento e tendências para o futuro do e-commerce no Brasil sejam animadores, o país ainda enfrenta alguns problemas que podem desacelerar o crescimento e, consequentemente, a oferta de produtos e lojas online.

Conexão de internet de baixa qualidade, concentração de lojas na região Sudeste, o que encarece o frete, e dificuldades logísticas dividem espaço com a insegurança por parte do consumidor na hora de fechar uma compra e fazer o pagamento.

Varejistas que investem em uma loja online devem se preocupar com o básico:

  • contar com um bom antivírus;
  • desenvolver um site seguro;
  • eliminar possíveis fraudes, sempre de olho nas reclamações postadas na internet;
  • conhecer as formas de pagamento preferidas pelos clientes e disponibilizá-las;
  • investir em softwares que possam intermediar esses pagamentos.

O pagamento seguro em lojas virtuais

Para oferecer um pagamento seguro no seu e-commerce, é interessante utilizar todas as ferramentas que a tecnologia pode oferecer.

Adote certificados de segurança

O SSL (Secure Socket Layer) é um certificado online que permite que os sites operem em segurança, criptografando informações confidenciais — como o número de cartão de crédito — e evitando possíveis fraudes.

Para isso, é possível contratar sistemas, softwares e plataformas de pagamento que já contem com esses certificados e selos de segurança. Isso facilita o processo para oferecer uma plataforma de compras virtuais realmente segura, evitando dores de cabeça.

Procure referências no mercado

Na hora de escolher o parceiro tecnológico que vai ajudá-lo com as etapas do pagamento no seu e-commerce, certifique-se de optar por um seja referência no mercado.

Há diversas empresas preparadas para prestar o melhor atendimento para as lojas virtuais — e não apenas no momento em que o cliente fecha a compra, mas, também, acompanhando toda a sua jornada.

É o caso da Linx. Ao adotar a Linx Pay, você terá um pacote de soluções de pagamento e gestão completo, fluido e descomplicado na palma da sua mão. Com o nosso gateway, por exemplo, você captura transações online de modo integrado com a plataforma de e-commerce. Não importa o tipo ou o tamanho da sua empresa. Simplificamos conexões e aceleramos o seu negócio!

Evite o chargeback

Existe uma prática prejudicial a clientes e lojistas: chargeback. Funciona assim: o indivíduo efetua a compra, que é confirmada no site, e, depois, pede o estorno direto ao banco.

Isso pode acontecer por vários motivos, incluindo fraude e má-fé. Em todos os casos, o prejuízo fica com o lojista, que, mesmo enviando a mercadoria, precisa estornar o valor. Para evitar essa situação, é necessário tomar algumas medidas:

  • adotar um sistema antifraude;
  • monitorar o comportamento de compra dos clientes;
  • solicitar a assinatura do cliente e o número do documento na hora de receber a entrega;
  • solicitar o maior número de dados possíveis ao realizar o cadastro do comprador e confirmá-los a cada compra;
  • utilizar um sistema de automação financeira.

A importância de despertar a confiança no pagamento

Quanto melhor for a experiência do usuário, maiores serão as chances de ele voltar a fazer negócios com a sua empresa e indicar a loja virtual a outras pessoas. E a confiança é um dos principais elementos nesse processo.

Convenhamos que ninguém fecha uma compra em um site que não ache confiável. Por isso, investir nas dicas que trouxemos até agora é fundamental para que o cliente se sinta seguro em concluir a transação e, assim, possa relatar uma boa experiência às pessoas próximas, além de comprar novos produtos. Outra vantagem é que isso garante a segurança do lojista.

Assim, selos de certificados de segurança devem estampar o site desde a sua página inicial. Como as compras virtuais estão se democratizando, as pessoas já estão familiarizadas com esse item. Sem ele, dificilmente vão se sentir à vontade para comprar na loja virtual.

Promover a segurança online no seu e-commerce é uma forma de fidelizar clientes. Quanto menos problemas o consumidor tenha para fechar uma compra e receber a mercadoria, maior a possibilidade de que ele volte a fazer negócios com você.

A Linx tem a solução que sua empresa procura. Entre em contato conosco e saiba como podemos ser parceiros nessa jornada!

Ir para

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Vendas