O que você pode fazer pela saúde financeira do seu negócio?
Recursos humanos

O que você pode fazer pela saúde financeira do seu negócio?

Você toma as precauções necessárias com a saúde financeira do seu negócio? Para isso, é importante adotar boas práticas de gestão financeira, de modo a deixar a sua empresa sempre pronta para lidar com obrigações mensais e imprevistos.

Assim como as pessoas adotam uma alimentação saudável e fazem exercícios físicos para prevenir o desenvolvimento de doenças, ações preventivas também devem ser feitas com as companhias. Elas necessitam de equilíbrio e controle para se manterem lucrativas e salubres.

Neste artigo, reunimos dicas e informações para manter as finanças da sua empresa sempre favoráveis. Continue a leitura e confira agora mesmo as nossas recomendações!

Qual é a importância da saúde financeira do seu negócio?

Antes de tudo, vale reforçar que a saúde financeira é definida de várias formas, pois é bastante ampla. Em suma, ela demonstra a capacidade de a companhia gerar caixa por meio de lucros, visando honrar seus compromissos financeiros com terceiros e sócios.

Por isso, é vista como essencial para a sobrevivência dos negócios. Portanto, se o caixa da empresa está prejudicado, é necessário contornar esse problema antes de tomar decisões estratégicas. Fato é que um negócio precisa atingir determinados níveis para alcançar uma condição financeira favorável.

A propósito, basta fazer um controle financeiro robusto, que incluem os seguintes fatores e obrigações:

  • análises de lucratividade;
  • contabilidade efetiva;
  • fluxo de entradas e saídas, obrigações a pagar, vendas e monitoramento de recebíveis, controle de estoque;
  • gestão de risco e compliance;
  • planejamento orçamentário e tributário;
  • precificação de produtos e serviços;
  • seletividade de clientes.

Além disso, existem outros fatores que identificam se uma empresa está na direção certa para ter finanças equilibradas. Confira no próximo tópico alguns desses indícios e aprenda como analisar essa demanda.

saúde financeira do seu negócio

Como avaliar o estado da saúde financeira da empresa?

Para fazer essa avaliação e obter resultados estratégicos que ajudam a diagnosticar a saúde financeira do empreendimento, basta medir os seguintes índices.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

O CAC (Custo de Aquisição de Clientes) mede o quanto a companhia gasta para captar e manter clientes. Ele também estima se suas mercadorias, serviços ou planos atendem às demandas de quem resolve investir na sua marca.

Constância de despesas

Trata-se de um levantamento detalhado das despesas empresariais para lidar com imprevistos e gastos que não foram registrados no planejamento. Se houver uma incidência elevada de desembolsos que não estavam programados, é preciso fazer ajustes.

Margem operacional

Esse indicador aponta qual é a margem de lucro do negócio, visto que indica se houve rentabilidade nas transações realizadas. Para isso, ele abrange o dinheiro investido, os ativos e o volume de vendas feitas em um determinado período.

Liquidez corrente

A liquidez corrente faz as previsões de recebimentos da instituição sobre as contas a pagar. Também serve para comparar custos fixos e receitas futuras, relacionando os valores que entrarão e os que sairão do fluxo de caixa. Além disso, confere a previsibilidade quanto a eventuais furos no orçamento.

Como manter ou melhorar a saúde financeira da empresa?

Confira as melhores dicas para potencializar as finanças do seu empreendimento.

Priorize a organização

O primeiro passo é fazer um controle minucioso de todas as movimentações por meio de registros e classificações constantes para saber onde a empresa está gastando. As entradas e as saídas previstas e efetivas devem ser marcadas de maneira separada e detalhada.

Toda preparação realizada pela gestão financeira serve de apoio para o progresso dos demais setores do negócio. Ter um sistema de gestão facilita esse processo, além de diminuir a probabilidade de erros.

Evite misturar contas pessoais e empresariais

Uma das falhas mais graves e recorrentes de uma parcela de empreendedores é acreditar que pode quitar gastos pessoais com o capital da empresa. Esse mau costume cria uma prática viciosa que prejudica o caixa e a apuração dos lucros.

Para contornar esse problema, basta separar finanças pessoais das contas da empresa. Tenha contas distintas, ou seja, uma Pessoa Jurídica e uma Pessoa Física (uma para cada associado) e defina o pró-labore para evitar o uso inadequado de recursos financeiros.

Infográfico Folha de pagamento

Realize os pagamentos em dia

Há uma grande variedade de contas que uma empresa pode ter: consumo (água, aluguel, luz, telefone e internet), folha de pagamento, pró-labore, fornecedores, prestadores de serviços etc. Todas elas são obrigatórias para manter os negócios funcionando, por isso, precisam ser pagas em dia. Como são muitas, é preciso montar um calendário para evitar multas, juros e protestos.

Uma sugestão é utilizar datas de vencimento como base para definir uma estratégia de pagamento. Por exemplo, dia 5 de cada mês será pago o salário dos colaboradores e as contas de consumo. No dia 10, telefone, internet e fornecedores. Até o dia 15, os impostos e os prestadores de serviços. Essa é uma boa dica para organizar os compromissos financeiros da companhia.

Faça previsões de cenários futuros

Partindo do controle de custos e da utilização de ferramentas financeiras, o plano estratégico da empresa fica mais preciso e pode ser implementado para obter diversas vantagens organizacionais. Ele permite que a empresa saiba onde está e aonde pretende chegar.

Também indica os recursos humanos, materiais e financeiros necessários para o cumprimento dos objetivos, mostrando quais caminhos devem ser percorridos e mostrando o mapeamento da realidade atual e o futuro da empresa.

Além disso, esse tipo de planejamento apresenta cenários para uma possível expansão, caso seja o desejo do empreendedor e/ou do gestor para o longo prazo. Ainda que seja somente uma possibilidade, o apontamento favorável desperta um maior engajamento de toda a equipe.

Utilize uma solução tecnológica

Contando com o apoio da tecnologia atrelada à gestão financeira é possível garantir a saúde do negócio. Nesse caso, a melhor alternativa é o sistema de gestão, pois facilita o gerenciamento de contas a pagar e a receber, controle do caixa e acompanhamento de pedidos.

Dependendo do programa utilizado, é possível integrá-lo a outras aplicações relevantes, como CRM e sistema de geração e faturamento de notas fiscais. Algumas aplicações funcionam na nuvem e integram diversos setores, como estoque, faturamento, conciliação bancária e contabilidade. Todas elas centralizam os registros em tempo real, o que permite contemplar o desempenho das finanças para fazer um controle mais preciso.

Diante disso, queremos dizer que o módulo Folha de Pagamento da Humanus pode otimizar procedimentos e recursos relacionados aos pagamentos, de modo a contribuir para a saúde financeira da empresa. Alguns exemplos são relatórios anuais e contabilizações, gestão de contratos, tabelas salariais e referenciais, visão gerencial e contábil e muito mais.

Fale conosco para saber todos os diferencias dessa solução e conhecer outras que fazem parte do nosso catálogo para controlar e conservar a saúde financeira da sua empresa.

Assine a newsletter do blog da Linx e fique por dentro das novidades para o seu negócio!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente