Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Por que investir em segurança de dados no varejo farmacêutico?

Por que investir em segurança de dados no varejo farmacêutico?

Por Amanda de Melo Granja, Executiva de Customer Success

Ataques cibernéticos estão cada vez mais aprimorados. Isto deixa empresários e profissionais de tecnologia apreensivos. Informação é ouro! Cuidar e gerir esse patrimônio pode ser um grande diferencial competitivo – e de sobrevivência – em qualquer mercado, inclusive o varejo farmacêutico.

Contudo, os investimentos em segurança digital ainda são vistos como custos a serem evitados. Este pensamento leva empresários a optar pelo risco da não proteção de informações.

Trata-se de uma decisão que pode ter um custo incalculável seja no risco de expor informações sensíveis do empresário e seus stakeholders ou perdas financeiras e de informações essenciais para tomada de decisões estratégicas.

Ainda te restam dúvidas sobre a decisão de investir em segurança digital? Acredita que um ataque cibernético não vai acontecer com você? Lembre-se: se você está online, você está em risco!

O mercado oferece uma infinidade de soluções para proteger o varejo de possíveis ataques e algumas delas possuem investimento muito acessível. Continue lendo e conheça algumas práticas e ferramentas que podem ser combinadas para garantir a proteção dos seus dados e manter sua farmácia livre de ataques cibernéticos.

1 – Mantenha seus programas e sistemas atualizados

Sistemas operacionais e softwares específicos do ramo de atuação devem estar sempre atualizados. Considere esse procedimento como um dos principais meios de proteção de dados. Sistemas passam por evoluções e melhorias contínuas de segurança, criando barreiras preventivas às invasões. Além do aspecto segurança, essa ação garante também qualidade e desempenho dos seus programas.

2 – Instale um antivírus confiável

Associar um sistema antivírus é prevenção básica quando o assunto é segurança de dados. Proteger seus dados de vírus e malwares, em qualquer dispositivo, é de extrema importância. A ferramenta limpa dispositivos já infectados e é fácil de ser utilizada. As varreduras periódicas eliminam até pequenas ameaças que possam comprometer o desempenho dos dispositivos.

3 – Tenha sempre uma cópia de segurança

“O seguro morreu de velho”! Precaução é fundamental para evitar surpresas. Um backup pode ser salvação na hipótese de infortúnios. Pense em escolher um ambiente confiável, físico ou em nuvem, e armazenar todos os seus dados em redundância. Perder todas as suas informações e não ter a disposição um backup? Seria catastrófico! Criminosos cibernéticos podem “sequestrar dados” e pedir resgate para liberá-los. A possibilidade de restaurar dados a partir de uma cópia é a melhor (e mais econômica) solução. Guarde a ideia: backup é prevenção e pode ser solução.

4 – Vincule uma solução de Firewall

Firewall é uma solução de segurança, seja hardwares ou softwares, que controlam o tráfego de rede dentro de um conjunto de regras pré definidas. A solução Firewall controla o que pode passar ou o que deve ser descartado, além de medir e bloquear tentativas de ataques. A ferramenta de firewall é como a infantaria no conjunto da proteção de dados, o que a torna indispensável.

5 – Treinamento de usuários

Uma equipe alinhada às práticas de segurança pode garantir eficiência das soluções aqui citadas. Sugere-se a criação de uma cultura interna para uso de dados e redes na organização. É a forma mais barata de prevenção contra cibercrimes. Não basta criar regras, é preciso monitoramento e engajamento contínuos. Essas atitudes impedem que o despreparo ou más intenções coloquem em risco a segurança de dados. Como exemplo, o controle de acesso à internet impede que a equipe faça uso da rede a partir de links/sites nocivos ou que não tenham relação com a finalidade do trabalho. Essas medidas evitam gastos desnecessários com ações corretivas contra possíveis invasões.

6 – VPN

VPN (Virtual Private Network) é uma rede privada construída sobre a infraestrutura de uma rede pública, utilizando protocolos de segurança e que serve para conectar usuários e servidores, trafegando as informações pela internet por um túnel criptografado, invisível a usuários fora da conexão incluindo hackers. Essa ferramenta permite trânsito de informações confidenciais de forma segura ou até mesmo que se conecte um funcionário em trabalho remoto às informações da rede local.

A relação da sua empresa com o ambiente interno e externo têm sua essência na troca de informações, e isso não é diferente no varejo farmacêutico. A informação é capaz de fornecer a base do conhecimento necessário para garantir competitividade e saúde em uma organização. Por isso investir em segurança é mais do que uma opção, é uma atitude de valor inestimável.

Segurança digital é decisão estratégica e deve receber investimento e atenção adequados, portanto não hesite em buscar parceiros especializados.  Eleger quais das alternativas de mercado disponíveis mais se encaixam na sua necessidade vai depender do perfil e volume dos dados que precisam ser protegidos. Compartilhe as suas decisões com profissionais ou empresas especializadas que possam lhe auxiliar nesse diagnóstico e sucesso!

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas