Planejamento de compras para lojas de calçados
Calçados

Planejamento de compras para lojas de calçados

4 maneiras de acertar na compra a partir dos dados da loja

 

Se o seu planejamento de compras não foi transformado pelos dados é porque há algo nesse processo que pode ser melhorado com as dicas desse post. Assim como outras estratégias da sua empresa, fazer um bom planejamento de compras irá nortear seus investimentos e garantir a saúde do seu negócio.

Mas, há duas características que nem os dados nem a tecnologia são capazes de substituir na hora de renovar o estoque da sua loja de calçados: o poder de negociação e o feeling. Fora isso, não podemos contar com a sorte. Portanto, muita atenção ao orçamento de compra, meta de vendas, prazos de entrega, formas de pagamento, descontos, demandas e periodicidade dos pedidos.

E para conciliar tudo isso, as particularidades do planejamento de compras para lojas de calçados começam em como o estoque da loja é organizado e em como os dados são utilizados para definir quais marcas, modelos e numerações trarão resultados mais positivos.

Por isso, hoje vamos falar das 4 maneiras de acertar na compra a partir dos dados da loja:

 

1) Planilha de compras para lojas de calçados:

esse método é muito utilizado em lojas que planejam suas compras e é seguro dizer que é o modelo predileto de quem preza pela organização financeira do seu negócio. Isso porque a planilha normalmente é construída com base nas principais dificuldades do negócio e consiste em emitir diferentes relatórios para relacionar as variáveis dos calçados, tais como: marca, modelo, grupo, subgrupo, grade, tempo de cobertura, markup (termo usado para indicar o quanto do preço do produto está acima do seu custo de produção e distribuição) e por aí vai. Além disso, esse modelo permite a edição e a adaptação pelas pessoas que criam o plano de compras.

É claro, nem sempre a compra acontece conforme a determinação desses resultados. No entanto, com essa visão torna-se muito mais fácil identificar o que realmente vende e a razão das sobras de estoque da loja.

A ideia de ter uma planilha para planejar as compras pode parecer ultrapassada. Mas, a visão sistêmica adotada pelos planejadores é muito relevante para que se torne possível criar visões e interpretá-las para diferentes cenários. Lojistas que já utilizam esse método tem mais facilidade em adotar tecnologias que automatizem esses processos.

 

Pontos positivos: planejamento com base no próprio modelo de negócio

Pontos de atenção: muitas horas de trabalho e dificuldade para comparar períodos.

 

2) Relatórios por curva ABC

Lojas com maior volume de estoque costumam aplicar esse método, mas também pode ser relevante para médios e pequenos planejamentos de compras de calçados. Conhecido como análise de Pareto ou regra 80/20, permitem a redução de custos com compras desnecessários e garante que os principais produtos estejam sempre em dia.

Para o planejamento de compras de calçados, o método pode ser aplicado para entender o volume de vendas no período por produto, por categoria de produto e/ou por numeração.

O grande segredo está em pautar o feeling das compras em dados e unir essas visões antes de fechar com o fornecedor. Vale ressaltar que no varejo calçadista, se ater apenas aos produtos que representam a curva A, ou seja, os que mais vendem, pode inflar o estoque e tornar a loja pouco atrativa por falta de novidades.

No entanto, isso depende do planejamento estratégico da loja e de sua disposição de investimento. Esses dados estão disponíveis no sistema de gestão da loja e quanto mais detalhado estiver o cadastro de produtos, melhores serão os resultados dos relatórios.

Pontos positivos: visão rápida e de simples compreensão.

Pontos de atenção: a emissão de relatórios geralmente é feita de forma separada, o que pode atrasar a análise.

 

3) Ferramentas para gestão de estoque especialistas em lojas de calçados

Os dados dos seus estoques são valiosos para o planejamento de compras, por isso uma ferramenta que possibilite diferentes visões em relação ao nível de estoque, combinado com o giro e a margem (markup) possibilitam um planejamento muito mais assertivo.

Saber o que foi vendido, o que ainda está disponível e o que está para chegar no estoque da loja é fundamental para o planejamento. Mas, não é só isso: no varejo calçadista é preciso considerar algumas particularidades internas – como mix de produtos, perfil do público consumidor, clima e tendências – e particularidades do produto – como a coleção, cor, numeração, grupo, subgrupo, markup, percentual de giro e disponibilidade de estoque – e ainda, conciliar tudo isso com as particularidades dos fornecedores.

Lidar com essas variáveis sem o apoio de tecnologias especialistas em lojas de calçados é quase impossível. Ainda bem que lojas que contam com soluções focadas em calçados conseguem obter esses dados tanto em relatórios quanto em ferramentas como o Acelerador de Giro, que reúne todas essas informações em um único lugar e proporcionam ao planner, todos os dados necessários para decidir o que comprar e ainda equilibrar os modelos, quantidade e reposições.

Pontos positivos: planejamento com base em dados, visão de diferentes períodos, facilidade para planejar estrategicamente suas compras e agilidade para visualizar diferentes resultados em um único lugar.

Pontos de atenção: para garantir a confiabilidade dos resultados, é necessário estar com o inventário dos estoques em dia.

 

4) Plano estratégico de compras

Um plano de compras realista e ousado é aquele que se utiliza dos dados da loja, mas que cria algo a partir deles. Isto é, identifica oportunidades de vendas quando observa o cenário atual (tendências de moda, ticket médio, comportamento do consumidor) e relaciona com o os resultados da loja com o objetivo de inovar. Esse tipo de planejamento é muito eficiente, pois faz com que a suas compras não se mantenham como algo conservador.

Nesse sentido, por trás do plano de compras sempre haverá uma estratégia a ser seguida, seja ela de posicionamento de marca ou de objetivos de mercado.

Por exemplo: se os dados mostram que o ticket médio de uma determinada marca aumentou, por que não trazer marcas similares para oferecer novidades aos clientes? Esses e outros insights devem surgir a partir de uma análise detalhada do desempenho dos estoques nos diferentes canais de vendas.

Ter um planejamento estratégico de compras é agir no momento certo, pautado em dados do seu negócio, com o objetivo de alcançar seus objetivos. Sem dúvidas é a melhor maneira de planejar as compras. E um ótimo começo é contar com tecnologias que auxiliem os varejistas de calçados a terem essa visão.

 

E você, qual método tem adotado para realizar as compras de coleções para sua loja? Está satisfeito com os resultados? Compartilhe essas ideias e ótimas compras!

Melhore a gestão da sua loja de calçados com o uso de tecnologias que trazem mais segurança ao planejamento de operações, dão autonomia e agilidade para suas equipes e facilitam a gestão. Conte com a SetaDigital para ter controle dos principais processos da frente de loja e suas interações com o estoque.

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente