Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Páscoa 2021: 5 dicas para aproveitar a data para vender mais

Páscoa 2021: 5 dicas para aproveitar a data para vender mais

Em 2021, você precisa estar preparado para atender o cliente de todas as formas. E ainda dá tempo de fazer isso para as vendas de Páscoa

Em 2020, a Páscoa foi a primeira grande data comemorativa do varejo a sofrer com os efeitos da pandemia. Cerca de duas semanas antes da data, com os pontos de venda estocados e as promoções em andamento, o varejo precisou fechar as portas. Um momento inesperado, inédito e altamente desafiador.

Se a Páscoa 2020 foi a Páscoa da surpresa, que pegou todo o varejo desprevenido, 2021 precisa ser a Páscoa do “estou preparado”. Com 12 meses de pandemia e uma nova onda da Covid-19 trazendo dificuldades para todos, não existe justificativa para ser surpreendido com novos fechamentos de lojas ou não contar com alternativas para chegar até o cliente.

Mas, sempre é possível melhorar. Faltando algumas semanas para a Páscoa, ainda dá tempo de fazer ajustes e agregar serviços e atendimento para conquistar os consumidores nesta que, para diversas categorias, é a data mais importante do ano.

Busque seu cliente fora da loja

Esteja seu negócio em um setor considerado essencial (como supermercados e farmácias) ou não, a esta altura do campeonato você já entendeu que ter uma loja física passiva, que espera o cliente, é garantia de ficar para trás. A jornada do consumidor começa no digital: redes sociais, busca no Google, aplicativo da marca, aplicativo do delivery. A partir daí, o consumidor percorre todo um caminho que até pode envolver a loja física, mas não necessariamente. Quando chega à loja física, o cliente já pesquisou, está mais informado e é muito mais assertivo na visita.

O resultado de todo esse movimento é uma diminuição do fluxo de clientes e um aumento da taxa de conversão no varejo. E isso já vinha acontecendo antes da pandemia: em 2019, o número de clientes nas lojas físicas brasileiras caiu 3% sobre o ano anterior, com queda de quase 10% no Dia das Mães.

A conclusão é clara: é preciso buscar o cliente fora da loja e realizar grande parte da jornada de busca, conhecimento, seleção e decisão de compra no ambiente virtual. Esperar o cliente ir à loja para começar o relacionamento não funciona mais. Você precisa aumentar a pegada digital do seu negócio.

Diversifique seus modelos de vendas

Até pouco tempo atrás, grande parte do varejo pensava de uma forma binária: lojas físicas ou e-commerce. A realidade, porém, é muito mais complexa. O e-commerce impulsiona as lojas físicas, as lojas físicas impulsionam o e-commerce e diversos outros pontos de contato influenciam o comportamento dos clientes.

revolucao-digital-varejo-pagamentos

 

Para lidar com este cenário, vale a pena investigar novas modalidades de vendas:

1) Acompanhe o cliente onde ele estiver

Tanto na loja física quanto no e-commerce é importante prestar um atendimento muito próximo, que se baseia nos hábitos e preferências dos consumidores para personalizar o relacionamento. O uso de soluções de retargeting é uma ferramenta poderosa para identificar comportamentos e desenvolver estratégias individualizadas em múltiplos pontos de contato.

2) Mobilidade a favor do vendedor

Todo cliente entra na loja com o celular na mão. O vendedor, muitas vezes, não tem essa mesma ferramenta básica à sua disposição. Soluções de atendimento e vendas baseadas no smartphone ajudam a identificar quais são as melhores indicações para os clientes, oferecer respostas rápidas para dúvidas sobre características ou disponibilidade de produtos, fechar vendas de produtos que estão na loja ou online e realizar o pagamento sem enfrentar filas. O resultado é uma experiência de compra muito mais interessante, que gera informações sobre os clientes e alimenta a base de dados do varejista.

3) Live shopping

O live shopping, ou live streaming, ganhou força no Ocidente em meio à pandemia, mas, na China, já movimenta US$ 60 bilhões por ano e alcança 560 milhões de pessoas. Na terra do Alibaba, essa modalidade representa quase 9% de todas as vendas online, ou mais de 4% de todo o volume vendido no varejo daquele país.

No Brasil, a interação por meio de lives para compra é uma forma de trazer calor humano para a compra online, o que contribui para gerar mais vendas e oferecer um melhor atendimento. Especialmente em produtos que têm um componente emocional forte, ou que precisam de um atendimento personalizado para comunicar todos os diferenciais, o live shopping tem um grande caminho para crescer.

Banner CTA_Tendencias varejo 2021

4) Delivery para tudo

O varejo de hoje precisa ir atrás do cliente onde ele estiver. Não é o consumidor que vai à loja, e sim o contrário. Por isso, é preciso oferecer possibilidades de delivery dos produtos, seja a partir das lojas físicas, de um Centro de Distribuição, de uma dark store ou do estoque de um parceiro.

Os caminhos para viabilizar o delivery passam por uma plataforma de e-commerce sólida, pela presença em marketplaces, pelo uso do WhatsApp e pelas redes sociais como plataformas de venda. É preciso estar presente onde o cliente desejar se relacionar com sua marca.

5) Tenha um orquestrador

Durante muito tempo, o varejo foi um negócio que vendia para muitos clientes a partir de um único ponto (a loja). Hoje, porém, é um negócio “de muitos para muitos”: muitos clientes que acessam a marca por inúmeros pontos de contato. Mais complicado ainda: esses pontos de contato precisam conversar entre si para garantir que o varejista tenha todas as informações sobre os clientes e possa realizar um atendimento personalizado.

Fazer a orquestração de tudo isso é a missão de um OMS – Order Management System. Hoje em dia, é impensável ter uma venda omnichannel sem essa “central tecnológica” que coordena a ação de todos os pontos de contato. E ele que permite, por exemplo, que as lojas sejam transformadas em Centros de Distribuição e que o vendedor tenha visão total dos estoques em toda a rede.

Todos esses recursos tecnológicos estão disponíveis para varejistas de qualquer setor, com a possibilidade de implementação rápida. Ainda dá tempo de colocar novidades em operação na sua loja para impulsionar as vendas na Páscoa. Vale a pena aproveitar este momento para acelerar a digitalização do seu negócio, aumentar seu faturamento e estar mais próximo dos clientes. Aproveite!

A Linx possui uma série de soluções para ajudar seu negócio a dar o próximo passo na evolução, com sistemas completos e 100% estáveis para você vender mais. Fale com a gente e saiba mais!

Ir para

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas