Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Na Black Friday, venda mais pelos marketplaces

Na Black Friday, venda mais pelos marketplaces

Consolidação dos marketplaces como canal importante de vendas durante a pandemia aumenta sua relevância durante a data promocional. Saiba como aproveitar e impulsionar seus resultados

 

Além de ser a maior Black Friday já vista no mercado brasileiro, a edição 2020 do evento poderá ser também a “Black Friday dos marketplaces”. Os grandes shopping centers virtuais se converteram, ao longo da pandemia, no principal motor do varejo online. Segundo o relatório Webshoppers, no primeiro semestre do ano 78% das vendas do ecommerce aconteceram por meio de marketplaces, com um crescimento de 56% sobre o mesmo período de 2019.

Entre os clientes Linx Digital, a Black Friday 2019 viu a consolidação dos marketplaces como canal de venda: 47% das vendas vieram dos portais online e 53% diretamente de ecommerces. Será que neste ano veremos a maioria das vendas sendo realizadas a partir dos marketplaces?

 

Leia também: Confira o estudo da Linx Digital sobre a Black Friday 2019 no ecommerce brasileiro.

 

A explicação para o forte crescimento dos marketplaces ao longo de 2020 é a digitalização forçada do varejo no primeiro semestre. Com as lojas físicas fechadas, varejistas de todos os tamanhos e segmentos perceberam que os canais online seriam o caminho para manter os negócios na ativa. Os consumidores também aceleraram sua digitalização e aumentaram suas compras online, criando uma nova dinâmica para os negócios.

Tudo indica que nesta Black Friday o movimento será intenso no varejo online. Três em cada quatro brasileiros já definiram que irão comprar na data promocional e 57% planejam gastar mais de R$ 500. Estar integrado aos principais marketplaces do mercado é um recurso importante para alcançar um público mais amplo e aumentar as vendas.

Ter uma estratégia de vendas em marketplaces é essencial, mas não é sucesso garantido. Afinal, a concorrência será muito intensa e é preciso garantir um bom posicionamento nas vitrines e nos algoritmos de busca das plataformas, ao mesmo tempo em que a loja gera confiança suficiente para que o cliente compre com segurança.

Para vender mais durante a Black Friday 2020, os varejistas precisam estar atentos a alguns pontos importantes da estratégia de vendas em marketplaces:

 

Saiba quem é o público de cada marketplace

Nenhum marketplace é igual ao outro. Existem aqueles especializados em determinadas categorias de produtos, outros são mais generalistas. Também há diferenças no perfil de público que visita e no posicionamento de preços. Tudo isso influencia em sua estratégia de mercado.

Sua marca precisa estar presente em marketplaces que façam sentido para seu posicionamento, presença de mercado e capacidade competitiva. Não adianta estar em um marketplace e não ser competitivo no prazo de entrega, por exemplo. Por isso, seja seletivo em sua presença online.

 

Tenha uma estratégia consistente de ads

Na Black Friday 2019, o investimento em publicidade nos marketplaces saltou 44,5% em relação ao ano anterior. Somente 20% do investimento total, porém, foi realizado pelos sellers, o que mostra que continua sendo possível se diferenciar da concorrência a partir da publicidade online nos marketplaces.

Promover bem os produtos gera mais destaque nas páginas dos marketplaces, leva a vendas adicionais e cria um ciclo positivo, em que mais vendas levam a mais destaque nos algoritmos de busca dos marketplaces e geram mais vendas. Por isso, criar uma boa estratégia de ads leva a vários outros benefícios, inclusive de longo prazo, para o negócio.

 

Cuide muito bem do seu catálogo de produtos

Tanto para as buscas orgânicas dentro do marketplace, quanto para aumentar a conversão dos clientes que chegam às páginas de produto, é preciso caprichar na descrição do seu catálogo de produtos. Uma boa ideia é criar uma descrição diferente para cada marketplace em que a loja esteja presente. Embora os detalhes técnicos e as características do produto sejam semelhantes, é possível criar alguma personalização para adaptar a linguagem ao perfil do público.

Para melhorar o posicionamento nas buscas, apresente, sempre que possível, o nome do produto e a categoria no título. Seguir as melhores práticas de Search Engine Optimization (SEO), como o uso das palavras-chave em cerca de 1% do conteúdo, é sempre importante para aumentar as chances de visualização do seu produto. Também esteja atento às características do seu público e seus hábitos de busca: pode ser que ele procure seu produto de uma forma diferente daquela como você costuma cadastrá-lo nos marketplaces.

Isso também vale para as imagens. Atributos como a descrição e alt image nem sempre são levados a sério como deveriam pelos concorrentes, e essa é uma oportunidade a mais para você se destacar. Como o SEO também leva em conta as descrições das imagens, cuidar bem desse ponto dá mais destaque a seus produtos.

 

Esteja atento à sua reputação dentro do marketplace

Um dos fatores mais importantes para a decisão de compra dos consumidores é a reputação da marca. Nos marketplaces, o número de reclamações e a qualidade dos reviews são fatores relevantes. Por isso, estimule que seus clientes deem notas para o atendimento e escrevam reviews comentando a experiência que tiveram com você. O público é, no fim das contas, seu maior aval de qualidade.

Da mesma forma, esteja atento às reclamações. Procure solucionar os problemas o mais rápido possível e, sempre que possível, seja proativo: se você percebeu que o pedido irá atrasar, antecipe-se e avise o cliente, em vez de esperar que ele entre em contato. Lembre-se que o relacionamento com o consumidor conta pontos importantes na comunidade do marketplace.

 

Leve em conta sua capacidade operacional

Estar em um marketplace pode te dar acesso a milhões de consumidores, mas você precisa ser capaz de lidar com o crescimento do número de pedidos. Toda a sua operação de retaguarda, indo da gestão de estoques até a logística e o pós-venda, precisa estar apta a lidar com o aumento da demanda. Especialmente na Black Friday, em que o fator tempo se torna ainda mais estratégico.

Especialmente nos itens mais vendidos (a chamada Curva A), garanta ter os produtos em estoque. Gerencie seu mix em cada marketplace para evitar rupturas. Dependendo do perfil de produtos e de cada marketplace onde sua marca estiver, pode fazer sentido oferecer produtos diferentes em cada plataforma. O objetivo, na Black Friday, é ser mais assertivo no mix para vender mais. Por isso, não estique demais a sua capacidade operacional.

 

Os marketplaces podem ser uma plataforma importante para que você aumente as vendas durante a Black Friday. Atue nesse canal de forma inteligente e estratégica para reforçar seu posicionamento e conquistar melhores resultados.

 

A Linx Digital possui soluções para ecommerce e marketplaces que te ajudam a criar experiências de compra relevantes para seus clientes e impulsionar a performance de seu negócio.

Fale com a gente e acelere suas vendas nesta Black Friday! Clique aqui.

 

Ir para

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Vendas