EN

ENGLISH

Imagem Logo Linx

Blog

01/11/2016

Atente-se para os hábitos dos consumidores de fast food, eles estão mudando!

fast food, consumidores, hábitos, alimentação

O Brasil é o maior consumidor de fast food da América Latina. De acordo com um estudo realizado pela Strategic & Research Center da EAE Business School, que analisa tendências de mercado e consumidor em mais de 80 países, o brasileiro desembolsou R$53,7 bilhões nesses serviços em 2014. O país está atrás apenas dos Estados Unidos (290,2 bilhões de reais), Japão (162,3 bilhões de reais) e China (130,2 bilhões de reais). Segundo o levantamento, o gasto com comida rápida por habitante no Brasil foi de R$265, e o consumo deve crescer mais de 30% até 2019. 

Embora o cenário seja favorável e esteja em constante expansão, você conhece seu consumidor e sabe realmente o que está fazendo para fidelizá-lo? Pode parecer simples, não é? Porém, entender o consumidor virou uma questão de estratégia entre redes de fast food, indo além da preocupação de controlar os ativos. 

Com o objetivo de entender melhor os hábitos de consumo desses indivíduos, os prestadores de serviços estão criando formas de estudar os desejos e necessidades de seu público-alvo, que cada vez mais vem mudando seu comportamento. 

Uma pesquisa coordenada pela Gouvêa e Souza (consultoria empresarial) em parceria com o NPD Group – realizada com quase 75 mil consumidores entrevistados durante um ano em todo o Brasil –, revela que o cliente opta por um determinado estabelecimento de acordo com o seu momento de consumo, visando também a forma como cada prestador de serviço se posiciona conforme suas necessidades. Acredite ou não, o preço pago pelo produto aparece como um quesito de menor importância e o fator decisivo é a conveniência.

A maior parte da população ativa no segmento de alimentação fast food está na faixa etária de 18 a 34 anos. Os famosos “Millennials” detêm a maior taxa de gasto no setor. Isso porque a grande maioria faz parte de um grupo economicamente ativo, que trabalha e estuda fora de casa. 

Se partirmos dessa análise, isso explica o investimento cada vez maior de restaurantes em aplicativos para tornar a experiência do cliente mais interativa, além de trazer facilidade e muitas vezes premiar a fidelidade. De acordo com a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EAESP), no último levantamento sobre o número de dispositivos móveis conectados à internet, em 2014, 244 milhões desses equipamentos estavam online - desde tablets, smartphones e computadores. Isso quer dizer que existe 1,2 dispositivos portáteis wireless por habitante. 

Se depender da participação destes consumidores, a expectativa é de que o uso destes aplicativos possa aumentar, bem como a participação de pedidos via internet e, provavelmente, esse passe a ser o principal canal de vendas. 

Diante deste cenário, listamos uma série de desafios que devem ser levados em conta na hora de pensar em estratégias para atrair o consumidor:

01 - INVESTIMENTO EM TECNOLOGIA

Esta é uma questão vital para qualquer empresa. No que diz respeito ao reconhecimento do perfil de consumo de seus clientes, a adoção tecnológica facilita a abordagem e permite a oferta de produtos e serviços mais direcionados.

02 – INOVAÇÃO

Para estar à frente dos concorrentes e ser assertivo é preciso oferecer soluções diferenciadas. Os aplicativos de fast food são o típico modelo de inovação que vem funcionando nos últimos tempos. Porém, será esse o limite da invenção para vender mais e conquistar mais clientes?

Algumas redes, por exemplo, estão abusando dessa aplicação móvel para mostrar em tempo real o prato escolhido sendo preparado e disponibilizam a foto e até mesmo o nome do entregador. 

03 - VALOR AGREGADO

Não oferecer somente produtos para consumo no estabelecimento, mas também aqueles que possam ser consumidos em casa traz um valor muito maior para o cliente e é uma estratégia prática para fidelização.

Em suma, além de entender o funcionamento de seu comércio e seus ativos, é fundamental coletar informações de seus consumidores. Com o montante de dados que são gerados diariamente a partir de comportamentos de consumo é possível conhecer melhor seu cliente e oferecer serviços e soluções direcionados, criando valor, qualidade e significado para seu negócio. E será uma ótima oportunidade para mostrar o que faz sua marca ser diferente das demais.

Veja esse e outros artigos baixando o e-book gratuito “FOOD SERVICES: COMO CRESCER EM ÉPOCA DE CRISE COM A AJUDA DA TECNOLOGIA”, clique aqui.

Peça uma proposta sem compromisso

  • Abrir Chat Comercial
  • Envie uma mensagem

    Preencha o formulário e envie uma mensagem ou, para falar com a área comercial, ligue para
    0800.701.5607

    Acessar formulário