Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Como fazer uma boa gestão de lojas de conveniência? Confira

Como fazer uma boa gestão de lojas de conveniência? Confira

Foi-se o tempo em que as lojas de conveniência eram apenas um serviço extra oferecido pelos postos de gasolina. Hoje, estruturas arrojadas e produtos gourmetizados — como doces finos e pratos quentes — dividem o ambiente com os freezers de bebida e snacks.

Mais que cliente dos postos, o consumidor é fiel a esses negócios. Seja para comprar uma água, seja para fazer um lanche rápido em meio à correria, o perfil de consumo nesses locais mudou.

Pensando nisso, reunimos algumas informações e dicas importantes para uma boa gestão de loja de conveniência. Saiba mais!

O papel das lojas de conveniência no sucesso dos postos de combustíveis

De acordo com matéria publicada no portal Mercado e Consumo, as lojas de conveniência têm conquistado a preferência dos consumidores na hora de efetuar algumas compras, relaxar aos finais de semana ou após um dia de trabalho, e isso em níveis mundiais.

Ao redor do globo, as expectativas para 2020 é que as lojas de conveniência estejam entre as três categorias do varejo que mais vão crescer, especialmente no cenário pós-pandemia. A tendência é que o consumidor procure lojas próximas e faça compras fragmentadas.

Ter uma loja de conveniência bem estruturada não só atende a esse novo perfil, como também pode aumentar o faturamento do posto de combustível, já que ocorre a atração de clientes para o local e sua posterior fidelização.

Dicas para a boa gestão da loja de conveniência

Para que a loja de conveniência possa fazer a diferença nos resultados do posto, é necessário ter atenção a alguns pontos.

Tenha um bom gerenciamento de estoque

O controle de estoque é um dos pilares do sucesso do varejo. Consumidores que não encontram os produtos desejados em uma determinada loja dificilmente voltam para realizar uma nova compra.

Nesse sentido, contar com um bom sistema de gerenciamento pode ajudar a manter as prateleiras sempre abastecidas e controlar detalhes importantes sobre os produtos à venda, como a data de validade.

Mais do que pensar na quantidade, é fundamental optar pela variedade. Quanto melhor e mais amplo for o catálogo, maiores serão as chances de fidelizar clientes.

Faça treinamentos para o pessoal

Um dos ingredientes básicos para o sucesso de um negócio são os profissionais que trabalham nele — tanto aqueles da parte administrativa, como os que estão em contato com os clientes.

Esse time precisa ser bem treinado e estar atualizado sobre os novos processos implementados na loja de conveniência. Uma educação corporativa de qualidade permite que a equipe opere com mais autonomia, realizando de maneira eficiente a abertura e o fechamento de caixa e pedidos de mercadorias, por exemplo.

Conte com tecnologia para os clientes

A tecnologia não chegou apenas para a gestão da loja de conveniência. Ela também trouxe ferramentas que melhoram o atendimento ao cliente. Veja os sistemas que podem ser adotados para oferecer uma experiência mais satisfatória ao consumidor:

  • aplicativos que permitem a compra online de produtos e entregas via delivery;
  • carteira digital da própria loja de conveniência;
  • pagamento via QR code;
  • pagamento de produtos por meio de links enviados para os smartphones, extinguindo o uso de máquinas de cartão;
  • terminais de autoatendimento, que evitam as filas que se formam nos caixas.

Use um bom sistema

Quando o assunto é eficiência na gestão, a tecnologia é um dos requisitos para otimizar o tempo, diminuir custos e erros, assim como aumentar a produtividade. Sistemas inteligentes mantêm os processos integrados e funções importantes sob controle — o já citado gerenciamento de estoque é um exemplo.

Além disso, o uso de um bom software permite que a loja ofereça outros serviços, como o delivery. Todas essas ações têm um impacto positivo na qualidade do atendimento e, consequentemente, no faturamento do negócio.

É preciso lembrar que, ainda que tenham funções diferentes, a loja de conveniência e o posto de gasolina dividem o mesmo espaço. Para que as ações sejam mais precisas, é importante que os sistemas escolhidos permitam o acesso a um panorama do negócio.

Dessa forma, o empreendedor pode acompanhar se o crescimento está acontecendo de maneira proporcional e agir o mais rapidamente possível ao identificar qualquer discrepância nos resultados.

Banner CTA_Infográfico Postos

Elabore um planejamento alinhado às propostas do posto

O planejamento é outro pilar para o sucesso de um negócio. Empresas que sabem onde estão e aonde querem chegar conseguem estruturar melhor os seus serviços, desenvolver estratégias mais adequadas e realizar os investimentos certos, evitando o desperdício de recursos ou problemas financeiros.

Negócios que se planejam estão mais bem preparados para enfrentar qualquer tipo de situação, seja boa ou ruim. Para isso, eles antecipam tendências, direcionam recursos, expandem suas operações e controlam e interpretam o fluxo de caixa de maneira realista e segura.

No caso das lojas de conveniência, é importante que esse planejamento esteja alinhado às propostas do posto. Por exemplo, se o empreendedor identificou que é hora de fazer uma reforma, é importante que contemple o negócio como um todo.

Outra questão central está relacionada às ferramentas adotadas para o pagamento. Caso o gestor resolva implementar um novo método, ele deve incluir tanto o abastecimento como as compras das lojas. Tudo deve estar sincronizado.

Implemente uma política de fidelização de clientes

Fidelizar clientes significa construir relações duradouras, de qualidade e de confiança com os consumidores de sua loja. Veja, de forma prática, como isso é possível.

Crie necessidades de consumo

Empresas bem-sucedidas criam produtos inovadores e são capazes de despertar o desejo dos consumidores, antes mesmo de eles terem consciência de que precisam dos seus produtos ou serviços.

Por exemplo, quando Steve Jobs criou o iPod, as pessoas estavam felizes com a possibilidade de ouvir música em dispositivos maiores como os lendários discmans. Esses consumidores só entenderam que precisavam de um gadget de bolso para ouvir música quando conheceram uma das mais populares criações da Apple.

Esse exemplo pode — e deve — ser seguido pela sua loja de conveniência. Para isso, você precisa reunir 4 pontos:

  1. qualidade — oferecer produtos que realmente sejam de qualidade, nas prateleiras e programas de brindes, trocas de pontos, entre outros;
  2. atitude — quando os atendentes prestam um bom atendimento, fazem com que os clientes criem um vínculo emocional com a loja de conveniência e os produtos vendidos, desenvolvendo a necessidade de consumo;
  3. lealdade — esse elemento é uma via de mão dupla, já que os programas de fidelização de clientes também são um dos fatores que contribuem para criar a necessidade de consumo (falaremos deles mais à frente);
  4. exclusividade — ao sentirem que têm acesso a uma experiência diferente, prazerosa e exclusiva, os clientes passarão a ter vontade de frequentar a sua loja, e não simplesmente ir até ela quando precisam de alguma coisa.

Use dados a seu favor

Os clientes são a melhor fonte de informação quando você precisa saber o que vai torná-los fiéis à sua marca. Por isso, utilize dados a seu favor. Veja algumas alternativas para capturá-los:

  • aplique pesquisas de satisfação sobre a qualidade do atendimento e serviços oferecidos;
  • insira uma caixa de sugestões virtual no portal onde o cliente solicita a conexão gratuita pelo Wi-Fi;
  • treine seus colaboradores para induzir os clientes a fazerem pequenas sugestões durante o atendimento presencial.

Tenha um programa de fidelidade

Os programas de fidelidade estão por todos os lados. Empresas de todos os segmentos têm apostado em ações como clube de vantagens, descontos progressivos e pontuações que geram brindes, entre outras. Essas estratégias mostram ao cliente que pode ser vantajoso realizar todas as suas compras no mesmo lugar.

Quando um cliente se cadastra nesse programa e começa a experimentar vantagens realmente atrativas, ele passa a ser leal à loja de conveniência e pode até mesmo aumentar o seu consumo no local.

A importância de acompanhar as tendências para realizar a gestão de conveniência

O mercado vem mudando em alta velocidade para todos os segmentos de atuação. Com isso, exige que as empresas estejam atentas às novas possibilidades. Dessa forma, podem oferecer melhores produtos e serviços, promovendo a satisfação dos clientes e saindo à frente da concorrência.

Ficar de olho nas tendências para a gestão de conveniência possibilita que todas as dicas apontadas no tópico anterior se transformem em realidade.

Novos recursos são implementados e desenvolvidos o tempo todo. Por isso, ao saber identificar as melhores oportunidades para o seu negócio e o momento certo para agir, você tende a se destacar, mesmo em meio a um mercado altamente competitivo.

E não é só a gestão das lojas de conveniência que evolui. O próprio formato comercial tende a mudar. Entre as promessas para o futuro, destacam-se:

  • a transformação para espaços multifuncionais, que agregam outras lojas, produtos e prestação de serviços, como farmácias, lavanderias e pet shops;
  • programas de pontos e fidelidade exclusivos para as lojas de conveniência;
  • lojas autônomas ou híbridas, sem funcionários em período integral, operam no formato de autosserviço e autopagamento por meio de aplicativos — inclusive lojas tradicionais também podem contar com esse formato de serviço;
  • possibilidade de adquirir os produtos da loja em sistema drive-thru;
  • sistemas que conectam o posto e a loja aos carros, indicando os produtos disponíveis sem que o motorista precise sair do seu veículo.

Os novos formatos de lojas de conveniência

Já é percebido um fluxo de varejistas tradicionais que se renderam ao modelo de conveniência. Gigantes como Carrefour, Lojas Americanas, Pão de Açúcar e Telhanorte aderiram às tendências e hoje já se apresentam como Carrefour Express, Americanas Express, Minuto Pão de Açucar e Telhanorte Já.

Também já existe um movimento das conveniências saindo de postos. A Oxxo conta com um plano agressivo de expansão junto à Raizen. Algumas lojas da AmPm da Ipiranga também são encontradas fora dos postos.

A escolha de um bom sistema de gestão

Com a transformação digital, você encontra várias ofertas de sistemas que contribuem com a gestão eficiente para a sua loja de conveniência.

Diante de tantas opções, escolher o software mais adequado pode ser desafiador. No entanto, há dois segredos para superar esse obstáculo:

  • avaliar as necessidades da loja;
  • encontrar uma empresa de referência.

Confira como isso pode ser feito.

Avalie as necessidades da loja

O primeiro passo para escolher um bom sistema é avaliar as necessidades da loja. Você deve considerar, além das empresas que ofertam softwares para o seu segmento de atuação, o que as funcionalidades contemplam.

Entretanto, não pense somente nas necessidades do presente. Pesquise sobre o futuro do segmento e escolha um fornecedor que esteja alinhado a essas expectativas.

Encontre uma empresa com boas referências

Toda empresa vai vender o seu peixe da melhor forma possível. Para saber se essas informações são compatíveis com a realidade, é preciso coletar referências.

É importante conversar com concorrentes que já utilizam o serviço, fazer pesquisas na web e avaliar o tempo que a empresa tem no mercado. Os dados sobre a empresa, os serviços oferecidos e o suporte dado aos parceiros são essenciais para escolher um bom sistema de gestão.

Gerir lojas de conveniência é como qualquer outro processo gerencial. Considerando suas particularidades e adotando as tecnologias necessárias, a tendência é que o empresário consiga se destacar tanto pela estrutura como pelo atendimento.

Para estar à frente da concorrência, saiba mais sobre o sistema ideal para sua loja de conveniência!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato
Ir para

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas