EN

ENGLISH

Imagem Logo Linx

Blog

08/02/2017

Gestão de ótica: dicas para organizar a loja e vender mais

ótica gerenciamento estoque integração receitas

Mais do que uma necessidade, os óculos e lentes de contato são considerados, hoje em dia, um estilo de vida. O antigo “mal necessário” que emoldurava os rostos se transformou em um artigo de moda, sendo parte fundamental do visual de algumas gerações. 

Para satisfazer o cliente, as óticas possuem uma infinidade de cores, tamanhos, materiais e formas, compondo um mix variado de produtos e marcas. Além de atender o modismo, ainda é preciso não deixar faltar os itens relacionados aos cuidados da saúde. E aí, torna-se essencial saber o que ter ou não ter no estoque e como apresentar os produtos para o shopper. 

Gestão de óticas: principais desafios 

Quando falamos de óticas, temos diferentes portes de varejos, que vão desde o pequeno e médio negócio às grandes franquias conhecidas no país inteiro. Embora o método de gestão seja similar, algumas questões devem ser levadas em consideração.

É o caso, por exemplo, da falta de integração entre óticas e laboratórios, o que pode ocasionar problemas de incompatibilidade de pedidos e rastreamento de peças. 

As lojas que não possuem esse processo integrado acabam perdendo vendas e tendo dificuldade em gerenciar o estoque e os pedidos de compra.

Aliás, o gerenciamento de estoque, como entregas, controle de pedidos e informações corretas, é um dos grandes desafios das óticas. É necessário ter uma gestão rigorosa e precisa do fluxo de entrada e saída de mercadorias para evitar o acúmulo de produtos sem procura ou a escassez de itens por conta da demanda excessiva. As duas situações trazem prejuízo para o varejista.  

Por conta disso, é importante ficar de olho na sazonalidade. Se uma armação de óculos usada por uma celebridade cai no gosto do público, você precisa ter agilidade para munir sua ótica com esse produto, por exemplo. Além disso, é fundamental saber quais são os itens mais vendidos na sua ótica e manter o estoque abastecido. Outro ponto importante para evitar falhas no estoque é atualizar as informações. O controle deve ser “vivo”, já que o giro das mercadorias é diário.

Conhecer seu cliente e definir o foco de atuação da sua loja é mais um passo importante para ter sucesso na gestão de ótica. 

É imprescindível estipular os perfis de clientes que pretende atender e treinar a equipe para um atendimento impecável. O cliente que vai em busca de um item de moda, não é o mesmo que vai comprar uma lente de contato com grau ou escolher a armação para a lente que vai corrigir a miopia. Sendo assim, o atendimento para cada caso deve ser diferenciado e personalizado. Bem como a frente de loja e o interior do PDV devem ser trabalhados para atrair o shopper de seu interesse. 

Inovar nas ações de merchandising é um importante diferencial. De acordo com o Sebrae, uma vitrine bem trabalhada pode chamar mais atenção que cartazes do tipo ‘promoção’. No entanto, se mal trabalhada, pode afastar os clientes. 

Receitas digitalizadas

No processo de gestão de ótica, também merece muita atenção a receita do cliente. Nela, estão informações valiosas que você precisa armazenar dentro da sua ótica como nome completo, telefone, endereço, o grau da lente e qual o erro de refração que afeta a visão. 

Ao armazená-la digitalmente você passa a ter esses dados ao alcance de um clique para fazer o gerenciamento da receita. Como ela precisa ser renovada todos os anos, você pode programar as notificações para avisar o cliente que ele deve fazer um novo exame e, assim, aumenta as chances de novas vendas, além de ter um histórico completo da evolução do grau do cliente


Superando os desafios

Uma maneira eficiente de resolver essa questão é a adoção de um bom software de gestão, desenvolvido para atender as particularidades do setor.  

Além de organizar os processos administrativos e financeiros, ele apoia desde o gerenciamento da frente de loja até a comunicação com o laboratório, controlando as receitas e informações das lentes, livro de registro do receituário de óticas e todos os processos administrativos e financeiros.  

Sem contar que você passa a ter a possibilidade de gerar relatórios para verificar a análise de giro e rentabilidade de cada produto e acompanhar em tempo real o desempenho comercial por produto, vendedor ou marca. 

A gestão automatizada permite também que dados sejam combinados para construir indicadores que vão ajudar a identificar os produtos que têm mais saídas e qual o perfil do público que ele está atendendo.  

Ao usar plataformas tecnológicas para gerir sua ótica, além de ter um controle mais preciso do fluxo empresarial e conseguir tomar decisões assertivas, você ainda passa a contar com um sistema que o ajuda a seguir as regras e legislações do setor. 

Sem dúvida, a tecnologia é a grande aliada para melhorar a gestão de ótica.  

Gostou do assunto? A Linx pode te ajudar. Veja mais aqui.

Peça uma proposta sem compromisso

  • Abrir Chat Comercial
  • Envie uma mensagem

    Preencha o formulário e envie uma mensagem ou, para falar com a área comercial, ligue para

    Acessar formulário