Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Gestão de franquias: confira dicas para alta performance neste post!

Gestão de franquias: confira dicas para alta performance neste post!

Quando se busca segurança e assertividade dentro das diversas opções para empreender o ramo de franquia tem atraído cada vez mais investidores por conta do aquecimento deste setor. Contudo, apesar da infraestrutura fornecida pelo franqueador alguns projetos não tem continuidade. Então o que difere os investimentos mal ou bem sucedidos dentro de uma mesma estrutura? A resposta para essa questão está em como é realizada a gestão de franquias.

Se você chegou até aqui, saiba que está no caminho certo! Conhecer mais sobre como gerir seu negócio é o primeiro passo para ter sucesso nesse empreendimento. No mercado já existem vários cursos, tais como os da FGV, que se propõe a orientar as estratégias de gestão mais eficientes.

Agora, o que é importante para fazer uma boa gestão de sua franquia? Se você quer melhorar suas estratégias, mas não sabe por onde começar, continue a leitura e dê um upgrade em seu projeto agora mesmo!

O que é gestão de franquias?

O crescimento do setor de franquias indica a tendência de valorização deste segmento do mercado e também demonstra as possibilidades de faturamento do meio. Entretanto, os casos de sucesso deste modelo indicam um trabalho cuidadoso com planejamento financeiro, fluxo de caixa, modelo do franqueador e estudo do setor em que a franquia está inserida, antes de partir para a implementação do projeto.

A gestão desse tipo de negócio envolve inúmeros aspectos que são fundamentais para que o negócio seja bem-sucedido. É indispensável conhecer o mercado em que pretende-se atuar, quais suas vantagens competitivas, os potenciais lucros a serem explorados e quais riscos devem ser trabalhados para minimizar as chances de perdas.

Apenas após este tipo de análise a empresa pode partir para o estudo de viabilidade do modelo de negócios. Neste ponto são considerados os aspectos referentes à concessão de franquia, os pagamentos ao franqueador e as considerações quanto a formatação dos pormenores da atividade. Tudo isso se inicia por meio da Análise de Franqueabilidade e posteriormente inclui o plano de negócios da unidade para verificar a capacidade de geração de recursos.

A última etapa desse processo de gestão se refere às definições e compartilhamento da missão, visão e das metas estabelecidas no modelo principal. Esse tipo de negócio demanda uma visão de longo prazo que possua inovação e cuidados constantes para que esteja apto às mudanças de demanda.

Como gerir uma franquia?

O gerenciamento de uma franquia se difere do modelo tradicional de negócios que normalmente se usa para chefiar a própria empresa. Neste modelo muitos aspectos estão previamente estabelecidos pelo franqueador e não é permitida a mudança dos mesmos.

Além de responsabilidades diferenciadas, também há vantagens próprias deste formato, como a visibilidade da marca, campanhas de marketing de maior porte, entre outras. Agora é preciso verificar em quais pontos esse modelo se difere do tradicional e o que é necessário ser feito para torná-lo lucrativo.

Atente à padronização

Esse é o primeiro aspecto que deve ser preservado neste modelo de negócio. Os cuidados quanto a padronização tem a finalidade de garantir que os franqueados estão desenvolvendo as atividades exatamente nos moldes da empresa e permitem que seus clientes encontrem todas as características que compõe a marca da empresa.

Em muitos casos a falta de padrão conforme estabelecido pode gerar perda de qualidade, eficiência, além de prejudicar a identidade formada pela franquia. Em muitos casos isso pode representar o fim da parceria entre as partes e gerar prejuízos em todos os aspectos. Por conta desses fatores manter os elementos conforme estabelecidos pelo franqueador é indispensável para construir uma relação sólida.

Cuide do atendimento ao cliente

Como a ideia por trás dessa atividade é distribuir vários canais sob a mesma marca, toda vez que um consumidor é conquistado, ele se torna um consumidor de toda franquia. Desse modo, um bom relacionamento com o cliente não é benéfico somente para um determinado franqueado em particular, mas para as demais.

Com a disseminação do uso e avaliação nas redes sociais, o relacionamento com estes agentes se tornou mais importante. À medida que os clientes buscam mais informações sobre certos produtos nas redes sociais e nas avaliações de outros usuários, uma boa imagem e reputação entre os consumidores é indispensável para obter bons resultados.

Capacite a sua equipe

Um processo de reciclagem da equipe é bastante comum no processo de franqueamento para estabelecer protocolos e aprender a utilizar novos produtos e fornecer serviços exclusivos. O treinamento não está concentrado apenas na atividade desenvolvida pela franquia, mas também deve buscar oferecer mais conhecimento quanto ao relacionamento com clientes, melhorar o clima organizacional e tornar o ambiente de trabalho um lugar mais dinâmico e agradável.

Participe dos treinamentos com o franqueador

O franqueador conhece melhor do que ninguém as condições do mercado, os interesses da demanda, as dificuldades do dia a dia daquele nicho, enfim, tudo que é importante no processo de gestão do negócio. Assim, todas as oportunidades de treinamentos com quem criou a franquia são de grande valor para o negócio e não devem ser desperdiçadas.

Escolha um mercado promissor

Não adianta realizar um trabalho impecável e ter uma equipe bem treinada se decidir atuar em um mercado altamente competitivo. Há segmentos que possuem alta concorrência e baixa possibilidade de diferenciação. Mercados com estas características normalmente apenas remuneram os fatores de produção e o lucro restante é muito baixo. Atualmente os setores relacionados às novas tecnologias são os mais interessantes para se investir por conta de sua alta demanda e margem de lucro.

Quais as vantagens de investir em uma franquia?

Esse modelo de negócio permite obter o melhor das experiências do primeiro dono do negócio e aplicar tais práticas em um modelo já definido. Isso reduz drasticamente os riscos associados a iniciar um negócio e marca do zero, pois essa estrutura já foi testada e validada em diversos momentos.

Outro importante ponto é quanto ao uso de uma marca já conhecida. Uma rede de franquias tem recursos financeiros para desempenhar grandes campanhas de marketing que beneficiam suas filiais, diferentemente de empresas individuais que têm orçamentos mais restritos para este fim.

Além de desempenhar um bom papel como franqueado, outro aspecto do negócio deve ser o mercado em que se decide trabalhar. Muitos mercados têm uma grande demanda potencial e que ainda não foi explorada, enquanto outros, já estão com o mercado saturado e as margens de lucro muito baixa.

Por isso setores como os de tecnologia são os mais adequados para se investir em franquias. São setores de alta demanda, apresentam mais resultados e ainda há margem para grandes lucros, tudo isso por conta da transformação digital acelerada pela pandemia. Deste modo, para efetuar uma gestão de franquias mais inteligente, verifique as tendências da demanda e as oportunidades de investimento.

Quer saber mais sobre como gerir uma franquia? Então assine nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas