Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Como funciona o gerenciamento de categoria em farmácias?

Como funciona o gerenciamento de categoria em farmácias?

É do ramo farmacêutico, empreendeu e agora tem tido dificuldades para fazer a administração da própria farmácia? Está com pouco tempo para acompanhar tudo? Saiba que a gestão estratégica é importantíssima para manter seu negócio competitivo no mercado. Mas cuidar de tantos aspectos de uma empresa é uma tarefa complexa.

Para auxiliá-lo, o indicado é que você conte com uma estrutura administrativa e de TI para te apoiar. Adotar o gerenciamento de categoria pode ser a solução. Ficou curioso para saber mais? Neste artigo contamos tudo sobre o assunto e como isso pode ser um potencial para ser o grande diferencial que você buscava para crescer. Confira!

O que é gerenciamento de categorias?

A gestão de categorias é uma técnica administrativa para a classificação dos produtos e a partir disso definir a forma como serão expostos ao público. Apesar de parecer ser útil apenas no âmbito operacional, esse modelo apoia todo o processo de tomada de decisão de compra, comercialização e marketing para farmácias.

Ele visa, através de uma apresentação atraente dos produtos, que a experiência de consumo seja satisfatória e resulte em compras. Sua utilização impacta diretamente os resultados do varejo de medicamentos. Para tanto, é preciso que haja uma colaboração entre o varejista, distribuidores e indústrias do setor farmacêutico.

Quais as vantagens de adotar a gestão por categorias?

O gerenciamento de categorias atende as principais dificuldades dos gestores de farmácias, uma vez que, por ser um ramo específico de atuação, tem limitações em relação a outros varejos. Por exemplo, atrair clientes através de produtos diferenciados não é viável, já que não há exclusividade na venda de um determinado medicamento.

As principais vantagens desse modelo são:

  • aumento da margem de lucro na farmácia;
  • redução do custo de reposição;
  • melhoria da administração dos estoques;
  • maximização dos resultados das promoções;
  • otimização do mix de produtos;
  • melhoria da experiência do consumidor;
  • fidelização dos clientes através da qualidade do atendimento;
  • identificação de oportunidades na introdução de novos produtos no mercado.

Como adotar o gerenciamento por categorias na farmácia?

Conheça seu mercado

O primeiro passo é utilizar a inteligência de mercado, através de relatórios como a curva ABC, informações de fornecedores e pesquisas com consumidores, para entender a demanda da loja e otimizar a escolha do mix de produtos. Saber com quais produtos trabalhará é fundamental para a definição de categorias.

Planeje as categorias

Antes de realizar cadastro de produtos é preciso definir as categorias com um planejamento, alinhando estratégias de vendas e precificação. São exemplos de divisões que podem ser usadas:

  • rotina: produtos de uso diário;
  • conveniência: itens a serem adquiridos para atender uma necessidade ou desejo de momento que podem ter um valor mais alto;
  • sazonal: produtos que são para um período específico, por exemplo, protetor solar no verão.

Organize o espaço

A forma como os produtos são expostos tem grande influência nas vendas. Sua localização interna, o uso do mobiliário correto e a comunicação são muito importantes para que os compradores encontrem o que buscam, criando uma experiência satisfatória para eles.

Se por um lado, analisando o perfil dos clientes e suas rotas dentro da loja, os produtos de conveniência são posicionados para serem vistos. Portanto, organizar os itens relacionados ao mesmo facilita a localização pelo consumidor.

Avalie os resultados

A gestão de dados é parte fundamental na melhoria da experiência de compra. Avaliar se as metas foram atingidas e o que deve ser modificado se torna mais fácil quando há o gerenciamento de categorias.

Será possível alterar o mix de produtos e o estoque mínimo ou definir promoções para itens que não tiveram a venda esperada. No caso das farmácias, administrar a oferta e a procura impacta positivamente o relacionamento com o cliente.

A melhoria nos processos de gestão, acarretada pela aplicação do gerenciamento de categorias, traz diversas vantagens em eficiência operacional e organização interna. Tais ações impactam diretamente na qualidade dos serviços de atendimento prestados, gerando resultados positivos para o negócio.

A gestão de categorias é o que você estava procurando para a administração de sua farmácia? Então, compartilhe nas redes sociais este artigo contando sua opinião.

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas