E-commerce: o que você precisa para ter seu negócio online?
E-commerce

E-commerce: o que você precisa para ter seu negócio online?

Da plataforma de e-commerce à logística, passando pelos pagamentos e integrações: saiba como crescer rapidamente no varejo digital.

Nos últimos 12 meses, ter uma presença online deixou de ser um diferencial para se tornar uma necessidade. O crescimento de 41% nas vendas digitais em 2020 (a maior alta em 13 anos) e a entrada de 13 milhões de consumidores no mundo digital deram uma nova dimensão à aceleração dos negócios online no Brasil.

No momento de maior emergência, quando as lojas fecharam suas portas e havia uma grande incerteza sobre o que aconteceria, grande parte do varejo buscou as soluções mais rápidas possíveis. Os marketplaces se tornaram, com isso, uma grande força no e-commerce brasileiro e o WhatsApp se consolidou como um importante canal de relacionamento com os clientes.

Para quem deseja ter uma presença digital sólida, entretanto, esses dois meios de contato com os clientes não são suficientes. Contar com sua operação online própria permite oferecer todo o seu mix de produtos e manter o controle sobre o posicionamento da sua marca, além de estabelecer um relacionamento direto com o consumidor e, a partir daí, desenvolver ações de marketing específicas para cada cliente.

Uma vez que esteja claro que você precisa ter seu próprio e-commerce, o que fazer? O que você precisa fazer para ter seu negócio online?

1) Escolha a melhor plataforma de e-commerce

O primeiro passo é ter uma plataforma de e-commerce confiável, com um histórico comprovado de sucesso e capacidade de evolução de acordo com as demandas do mercado. Sem isso, rapidamente seu negócio poderá perder competitividade.

A dica é escolher um sistema que facilite o crescimento da sua loja, evitando que você precise mudar de plataforma futuramente. Evite soluções que tenham uma estrutura engessada, exijam um grande volume de personalizações ou não tenham integração nativa com as principais plataformas de pagamento do mercado.

Outro aspecto importante da plataforma é sua capacidade de otimização para sites de busca (SEO) e a possibilidade de contar com recursos de busca inteligente. Quanto mais produtos estiverem disponíveis em seu site, mais importante será que o cliente encontre o que deseja rapidamente. Bons algoritmos de busca atraem mais clientes, geram resultados mais precisos e permitem customizar os critérios de ordenação de acordo com a estratégia do negócio.

2) Esteja atento à integração com o ERP

O sistema ERP é o centro nervoso de uma operação de varejo, já que gerencia e integra todos os processos da empresa em um único ambiente. Portanto, a integração do sistema de e-commerce com o ERP é fundamental para garantir a boa gestão do negócio.

Ao analisar a adoção de uma plataforma de e-commerce, avalie como ele “conversa” com o ERP. Integrações nativas sempre funcionarão melhor, serão mais rápidas de executar e terão menor custo. As plataformas de e-commerce mais sólidas têm integração nativa ou via APIs com os principais ERPs disponíveis no mercado.

e-commerce negócio online

3) Avalie as questões logísticas

A logística é um dos pontos mais importantes para uma boa experiência do cliente no e-commerce. Afinal de contas, ninguém quer esperar semanas para receber um produto ou não ter rastreabilidade do pedido. Com os avanços do varejo omnichannel, recursos como visibilidade do estoque em tempo real, automação de processos e integração a vários parceiros de negócios passam a ser muito importantes.

Adote uma plataforma de e-commerce que tenha as questões de integração com parceiros muito bem resolvidas. O sistema também deve ser capaz de inserir rapidamente novos fornecedores. Atenção especial à maneira como as informações de frete são cadastradas no sistema, pois esse é um ponto essencial da operação: quanto mais automatizada for a troca de informações na logística, melhor para o seu e-commerce.

4) Meios de pagamento são essenciais

Os meios de pagamento são um fator importante na decisão de compras do cliente. Com isso, o varejo precisa ser capaz de se integrar a várias operadoras de cartões, carteiras digitais, Pix e outros meios, como o WhatsApp.

Sua plataforma de e-commerce precisa ser capaz de se integrar rapidamente aos inúmeros meios de pagamento existentes no mercado. Seja de forma nativa, ou por meio de gateways de pagamento que viabilizem as conversões, quem não consegue explorar todas as possibilidades do físico e do digital perde espaço no varejo.

Estamos vivendo um momento especial, com uma grande transformação nos meios de pagamento no Brasil. Fintechs, links de pagamento, QR Codes, Pix, Open Banking e Interoperabilidade criam uma revolução no varejo, capaz de transformar completamente as relações com os clientes. Quem não estiver pronto para essa revolução vai ficar para trás.

5) Mobile em primeiro lugar

Os smartphones são cada vez mais importantes na jornada dos consumidores, e não apenas para a pesquisa de produtos. Um estudo da Worldpay from FIS indica que as vendas mobile deverão crescer a um ritmo 50% superior ao de todo o e-commerce brasileiro. Para ganhar espaço, o varejista precisa ter um e-commerce que funcione perfeitamente no smartphone e em tablets. É cada vez mais importante projetar a experiência do consumidor priorizando a navegação no celular.

Por isso, a decisão de ter seu próprio e-commerce deve passar pelo planejamento da versão mobile de seu site. A plataforma de e-commerce precisa ser responsiva, adaptando-se imediatamente ao tipo de tela que o consumidor está usando. Sistemas que não têm essa capacidade não devem nem mesmo ser levados em consideração.

Banner CTA_Loja omnichannel

6) Pense omnichannel

A tendência do varejo é a integração entre online e offline. As fronteiras entre físico e digital estão cada vez mais fluidas e, por isso, varejistas que souberem combinar bem as lojas e o e-commerce estarão em vantagem.

Isso passa por transformar as lojas físicas em hubs de distribuição de produtos, por se conectar com o cliente do início ao fim e por mudar a cultura da empresa para priorizar o cliente. Para dar os primeiros passos no omnichannel de forma rápida e eficiente, é preciso contar uma plataforma tecnológica que integre a retaguarda, o e-commerce e os PDVs, centralizando a coleta e análise de dados e aumentando o conhecimento dos gestores sobre o comportamento dos consumidores.

Desenvolver um negócio online não é uma corrida de 100 metros, e sim um processo de evolução constante. Esse pode ser um caminho desafiador, mas também de grandes recompensas, crescimento das vendas e aumento da fidelidade do consumidor.

As soluções de e-commerce da Linx Digital têm tudo o que você precisa para estar atualizado tecnologicamente e ampliar suas vendas rapidamente.

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente