Desafios do RH e experiência da pandemia de Covid-19: como superá-los?
Recursos humanos

Desafios do RH e experiência da pandemia de Covid-19: como superá-los?

Depois de um 2020 totalmente fora da curva, 2021 foi usado pelas empresas como um período de assimilação das mudanças que ainda estão em andamento. Visto os diferentes impactos vivenciados pelos departamentos das organizações, é necessário realizar um estudo particular do que vem por aí nos próximos anos. Nesse sentido, você deve estar ciente de quais são os próximos desafios do RH.

Essas dificuldades, é claro, estão amparadas no cenário que temos hoje, no chamado novo normal. Entre outras situações, a pandemia desencadeada pela Covid-19 fez com que práticas quase inexistentes nas empresas brasileiras, como efetuar entrevistas online, se tornassem rotina. A expansão do próprio home office ou do trabalho híbrido traz consigo uma série de transformações na gestão de pessoas.

Mas quais são os impactos desse novo contexto para os anos que estão por vir? É o que vamos descobrir a partir de agora. Acompanhe!

Quais são os próximos desafios do RH para o pós-pandemia?

Entre muitas incertezas, sabemos que o momento exige esforço extra de todos os profissionais que sustentam um negócio. Após a fase mais complicada, agora vem um período de adaptação às novas diretrizes que devem ser prioridade no gerenciamento dos Recursos Humanos.

Saúde dos colaboradores

Antes da pandemia do novo coronavírus, algumas empresas já ofereciam programas de saúde robustos e com ampla cobertura. No entanto, até essas organizações tiveram que realizar algumas revisões, principalmente motivadas pelo crescimento de problemas associados à saúde mental dos colaboradores.

Para se ter uma ideia, estudos recentes apontam que 62% dos profissionais apresentam maiores níveis de estresse e ansiedade. A pesquisa também revela que, entre o público mais jovem, cerca de 70% se queixa de dificuldades para desenvolver determinadas habilidades comportamentais indispensáveis no trabalho. Uma delas é a inteligência emocional.

Por essas e outras, um dos grandes desafios do RH durante o pós-pandemia é justamente encontrar alternativas para garantir o bem-estar dos funcionários, mesmo a distância. Afinal, as consequências relatadas estão, em boa parte, atreladas ao trabalho remoto. Todo esse cuidado propicia benefícios para a organização, como a redução da taxa de turnover.

Comunicação interna

Essencialmente com relação ao home office, outra tarefa complicada se refere à necessidade de manter a equipe engajada. Nesse ponto, os gestores devem ficar atentos à qualidade da comunicação interna. Eventuais falhas ou gargalos precisam ser identificados com máxima antecedência, a fim de não comprometerem o fluxo operacional habitual do negócio.

O ideal é investir em ferramentas tecnológicas, feitas para, ao menos, tentar minimizar o espaço que separa as pessoas. Para facilitar o processo, vale a pena listar tudo o que existia (ou ainda existe) no ambiente físico da empresa. Em seguida, pense em como determinado meio de comunicação, como aquele mural criativo de avisos elogiado por todos, poderia ser adaptado no ambiente digital.

Uma boa comunicação interna será aquela capaz de, na medida do possível e guardadas todas as proporções, suprir as necessidades presenciais das pessoas enquanto elas estiverem se comunicando a partir de suas casas. Criar um cenário que seja familiar a elas e ligado à cultura e aos valores da organização é o primeiro passo.

Formato de trabalho

Até aqui, falamos muito a respeito de trabalho remoto, mas os gestores de RH não podem perder de vista as dependências internas da empresa. Se muitas empresas estão migrando, aos poucos, para o home office, outras não abrem mão da manutenção, ao menos em parte, de suas instalações.

Como gerente, cabe a você criar estratégias para administrar os diferentes formatos de trabalho com a metodologia mais ágil para o RH. Entender as diferenças e semelhanças de cada um deles é fundamental para que os colaboradores se sintam totalmente apoiados em todos os momentos e lugares.

Igualmente importante é o monitoramento da eficácia das medidas praticadas pelo RH. Assim, tome o cuidado de utilizar indicadores de desempenho que ajudem a dizer se o setor está no caminho certo ou não.

Alterações no processo de recrutamento e seleção

Quanto aos processos de recrutamento e seleção, a impressão das pessoas do RH é a de que, desde que haja uma boa infraestrutura de informática, tudo se resolve. De fato, a experiência mostra que entrevistar candidatos por videoconferência está longe de ser algo tão inimaginável como se acreditava há pouco tempo.

Não à toa, a tendência é de que, mesmo após a plena recuperação das atividades econômicas e volta ao mundo como o conhecíamos, o método online seja utilizado com frequência. Além de reduzir custos, ele otimiza todo o processo, já que possibilita o contato e a filtragem das pessoas interessadas em intervalos relativamente curtos.

Quando a pandemia estiver realmente controlada, isso não significa que o processo de recrutamento e seleção de novos candidatos será feito sempre via internet. Na prática, as empresas terão que avaliar até que ponto é vantajoso manter o processo a distância e quais etapas devem ser presenciais. Evidentemente, tais decisões dependem do nível hierárquico do cargo, das funções vinculadas a ele etc.

Banner CTA_Ebook Planejamento de RH

Quais práticas podem ajudar nesse processo de mudança?

Em todas as etapas e ambientes, o segredo para o sucesso do negócio no período pós-pandemia passa pelo fortalecimento de determinados pilares das organizações. Além de entender a importância da tecnologia para a gestão de pessoas, é vital assegurar, por exemplo, um ótimo suporte de TI. Isso é primordial para proporcionar estabilidade ao mundo digital.

Soma-se a isso a necessidade de estender a cultura de inovação a todos os departamentos, algo essencial para que as pessoas se acostumem às mudanças com mais facilidade. Dessa maneira, os colaboradores não só se tornam flexíveis, mas também se sentem aptos e à vontade para contribuir com a melhoria de diversos processos internos.

Só isso, entretanto, não basta. Do mesmo modo, é preciso aplicar treinamentos direcionados ao uso de novas ferramentas. Em resumo, as pessoas trabalham melhor quando sabem o que fazer e, principalmente, estão confortáveis para efetuar essas tarefas.

Esses são os desafios do RH para os próximos anos. Porém, tenha em mente que é bem provável que outros surjam no decorrer do caminho. A boa notícia é que, com soluções modernas, flexíveis, intuitivas e simples, tudo fica muito mais fácil. Então, se a ideia é diminuir custos, evitar falhas e aumentar a eficiência do seu RH, você precisa contar com um sistema de gestão que ofereça todas essas características.

Quer saber sobre o que estamos falando? Venha conhecer o sistema de gestão de RH que vai mudar completamente o futuro da sua empresa!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente