Entenda por que adotar o delivery para loja de conveniência e como fazê-lo!
Lojas de conveniência

Entenda por que adotar o delivery para loja de conveniência e como fazê-lo!

Os hábitos de consumo estão mudando rapidamente, e os serviços de entrega se tornaram uma tendência — acelerada pela impossibilidade de locomoção pela qual passamos recentemente —, favorecendo o delivery para loja de conveniência, como ocorre em vários outros setores.

Além disso, as lojas também podem ser consideradas como importantes pontos de coleta para produtos comprados online, pois são facilmente acessíveis, o que também é outra tendência em razão da adoção do omnichannel e do multicanal. Atualmente, são poucos os sites de venda online que não permitem a retirada na loja.

Ou seja, temos uma avalanche de influências que justificam avaliar a possibilidade de trabalhar com o delivery. Por isso, é fundamental que você as conheça e domine essas tendências para gerenciar loja de conveniência. Confira abaixo o que reunimos para você sobre o tema!

Quais são as principais vantagens do delivery na loja de conveniência?

Antes de tudo, vamos pensar melhor sobre essas tendências e as vantagens que elas oferecem para quem decidir trabalhar com o serviço de entregas nas conveniências. O fator determinante é que é muito confortável comprar em casa, mas sempre fomos um pouco resistentes em relação a isso.

As preferências variam de acordo com o tamanho da cidade onde se localiza o negócio e com o perfil das pessoas que o frequentam, por exemplo, mas, com a pandemia, todos experimentaram alternativas de compra mais adequadas ao momento, buscando evitar o contágio — especialmente quando tudo começou e ainda faltavam informações.

Contudo, não é porque temos acesso ao supermercado, que vamos recorrer a ele se sentirmos vontade de comer um pão de queijo, tomar um refrigerante ou uma cerveja. Nem todas as pessoas desejam ter esses produtos em estoque em casa; muitas vezes, elas só desejam matar uma vontade momentânea.

Onde elas faziam isso antes de estarem isoladas em casa? Talvez em um café, talvez em uma loja de conveniência, certo? A pergunta é: por que não podem continuar fazendo? Se não fazem é porque não pensaram nessa possibilidade — ou porque ninguém oferece essa alternativa.

Maior alcance de clientes

Diante desse contexto, a oferta do serviço de delivery permite alcançar pessoas que não estão dispostas a se arriscar a sair de casa para uma compra presencial, mesmo com autoatendimento na loja.

Além disso, esse novo comportamento tende a gerar hábito, fazendo com que as pessoas continuem a solicitar o serviço mesmo após superarmos as dificuldades. A resistência das pessoas às novidades é só receio do novo e da mudança. Depois de experimentar uma inovação, elas observam as facilidades e mudam suas preferências.

Desse ponto de vista, o serviço de entrega não é uma ação passageira que visa suprir uma demanda temporária, mas sim um novo modelo que pode facilitar a vida dos clientes. As situações são várias e, por isso, é preciso pensar nas várias demandas para atender às empresas, por exemplo. Aquele mesmo funcionário que saía várias vezes no dia do escritório para visitar a loja pode estar sonhando com o doce predileto dele entregue em casa ou no escritório, sem que precise se locomover.

Faturamento em alta mesmo sem movimento

Quanto maior o movimento na loja, maior a necessidade de investimentos. É preciso mais espaço, mais atendentes, mais gastos com energia e algumas outras despesas. As entregas permitem crescer sem que isso implique o mesmo aumento de gastos, pois a necessidade de aumentar a estrutura não é tão grande.

No entanto, em um período como o atual, é provável que o crescimento das vendas não seja tão significativo. Ainda assim, o total de vendas conquistado na modalidade delivery não ocorreria sem a disponibilização do serviço. Alguns dos clientes habituais podem passar a preferir as entregas, mas a maioria das vendas será para pessoas que não comprariam de outro modo. É comparável a abrir uma filial.

Oportunidade para aplicar promoções

A divulgação da iniciativa pode ajudar a transmitir uma imagem de preocupação com o cliente, que passou a valorizar alternativas mais seguras para ele. Além disso, as ações promocionais podem ser usadas para fazer girar algum produto que ficou parado com a pandemia, por exemplo.

Aplicação de programas de fidelidade

Os serviços de delivery oferecem uma nova experiência do cliente, o que facilita a adoção de programas de fidelização. Ações como entregas grátis para quem é assíduo nas compras, bem como descontos e brindes, são algumas das opções, sem contar os programas de fidelidade oferecidos por terceiros.

Quais são os pontos de atenção para aderir ao delivery?

O primeiro passo é estruturar o negócio para o atendimento remoto e a entrega. O ideal é que você aproveite a equipe atual, mas manter alguém em regime de exclusividade para atender aos clientes de delivery é fundamental, pois essa modalidade de atendimento exige ainda mais agilidade. Nas compras online, os consumidores esperam rapidez e poucos cliques.

Estruture o processo

Um sistema completamente integrado e com as funcionalidades necessárias para registrar e controlar os processos de entrega também faz parte da estrutura, pois é o que garante o perfeito monitoramento dos gastos e processos.

Diferentemente do atendimento presencial, o serviço de entrega envolve um número maior de passos, como o registro do endereço e o acionamento da entrega. Além disso, se a empresa estiver bem estruturada, vai ficar mais fácil pensar em modos de complementar o serviço de acordo com a demanda dos clientes. Por exemplo, empresas pedindo salgados para servir em uma reunião de última hora com clientes podem precisar de pratos descartáveis e outros serviços e produtos.

Conheça o cliente

Isso nos leva a um outro passo fundamental, que é conhecer as necessidades dos clientes, de modo a elaborar um atendimento e agregar serviços adequados, como o do exemplo anterior. Esse público será diferente em uma loja de bairro e no centro de uma pequena cidade, por exemplo.

Divulgue a novidade

Você também precisará pensar em uma estratégia eficiente de divulgação. Sempre se pode começar pelos clientes habituais do posto, mas atingir um número maior de pessoas é o que vai fazer diferença. Isso é importante porque, ao contrário do que ocorre com a venda presencial, na qual o cliente é atraído pela localização, nas entregas muitos dos clientes estão em casa.

Para concluir, considere que o delivery para loja de conveniência não é a única alternativa para aumentar as vendas. Com o sistema ideal, usado para o serviço de entrega, você estará mais estruturado para pensar em alternativas de aumento de ganho.

Confira as funcionalidades e recursos do aplicativo de delivery da Linx que foi pensado especialmente para aumentar as vendas da sua Conveniência, possibilitando vendas online via aplicativo, site, chatbot ou telefone..

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente