Conciliação de cartões: entenda qual é a importância para o seu negócio
Meios de pagamento

Conciliação de cartões: entenda qual é a importância para o seu negócio

A busca para conquistar e fidelizar o público é algo comum para qualquer negócio. Desse modo, ampliar os meios de pagamento é indispensável para atrair mais clientes e se destacar em meio a concorrência. Outro ponto fundamental é entender como funciona a conciliação de cartões.

Esse processo permite verificar o estado da movimentação realizada via crédito e débito, com o intuito de avaliar se a transação foi efetuada pela operadora da forma devida. Sendo assim, esse entendimento se torna importante para minimizar os riscos e preservar a saúde financeira do negócio.

Quer saber mais sobre a importância da conciliação de cartões? Então, continue a leitura e descubra!

O que é a conciliação de cartões?

A conciliação de cartões se refere ao ato de certificar-se de que os dados inerentes ao fluxo de vendas de produtos e serviços via cartão estão corretos, podendo ser realizada de modo automático ou manual. Dessa forma, é possível confirmar cada transação feita e ter a certeza de que o valor foi compensado pela instituição responsável.

Dado que existem muitas transações no dia a dia, fica evidente as dificuldades de realizar a conciliação manualmente e os riscos de erro que isso representa. Como não há recursos disponíveis com tempo e pessoal para fazer toda a verificação, é comum que empreendedores busquem a automatização para solucionar esse problema.

Assim, ao utilizar um software específico para automatizar as tarefas de conciliação, você minimiza os riscos de falhas e protege o aspecto financeiro do negócio ao conferir todas as transações realizadas. Mesmo para instituições de pequeno porte, a utilização desse recurso é indispensável. Caso contrário, ela fica mais suscetível a quebra se não houver uma proteção adequada.

Qual é a importância da conciliação de cartões?

Além de proteger a saúde financeira e os interesses da companhia, a conciliação influencia o gerenciamento correto do fluxo de caixa. Quando a venda ocorre e a transação é realizada com dinheiro ou mesmo no débito, você sabe exatamente qual é o valor que está recebendo. Já nas compras via cartão, o dinheiro só entrará na conta depois de um certo período.

Questões como essas causam uma ruptura entre o período de compras de estoque e o recebimento da venda, dificultando na hora de conhecer o valor recebido em cada período. Em longo prazo, caso não haja um bom gerenciamento de recursos, é possível enfrentar dificuldades financeiras.

Outro aspecto importante é quanto ao valor cobrado pelas taxas e a verificação. Ou seja, se correspondem com o que foi estabelecido em contrato. Essa funcionalidade permite blindar a empresa de possíveis prejuízos e assegura um valor de cobrança mais justo para os clientes.

Como deve ser feita a conciliação de cartões?

Embora a conciliação de cartões seja um recurso importante para a longevidade e o gerenciamento do negócio, o processo pode resultar em condições ainda mais proveitosas se for realizada corretamente. Veja o que fazer para acertar!

Manutenção do registro diário

A prática de acompanhamento diário favorece o desenvolvimento de recursos para corrigir erros e minimizar o risco de perdas financeiras. Também engloba a preservação dos comprovantes de transação emitidos pelas maquininhas na hora da venda. Tal cuidado vai servir como garantia quando encontrar com a administradora possíveis erros.

Por meio desse registro, torna-se mais fácil auditar as contas e contrastar as informações com os valores disponíveis no fluxo de caixa, para identificar divergências. Se possível, a conferência deve ser realizada diariamente, de modo que recibos e taxas não sejam excluídos da verificação.

Banner CTA_Infográfico TEF

Acompanhamento de taxas de cartão por bandeira e operadora

Na conciliação do recebimento, são confrontados os dados de todas as vendas realizadas no cartão com os valores recebidos após o pagamento de taxas e encargos bancários. Durante esse momento, é importante fazer a investigação de possíveis cobranças indevidas e apurar com os valores estipulados pelo contrato.

Por norma, as operadoras normalmente demoram um prazo de 30 dias para transferir os valores para a sua conta e emitir o extrato. Em muitos casos, é comum ocorrer a venda e, por consequência, a entrega sem computar a transação na gestora de cartões. Erros assim não permitem que o pagamento ocorra, e a operadora precisa ser informada dentro de um período hábil para que a situação seja revertida.

Controle dos extratos bancários

A verificação de questões bancárias se refere à última etapa do processo de conciliação. Nesse estágio, busca-se verificar se todas as informações dos extratos de pagamento das operadoras correspondem aos dados bancários. Durante essa etapa, você descobre se ocorreu tudo bem com as transações e se as taxas foram cobradas adequadamente ou não.

A conciliação bancária também pode ser usada como instrumento de controle do fluxo financeiro, realizado por mecanismos eletrônicos de pagamento. Assim, há condições de efetuar o planejamento, verificar quais meios de pagamento a demanda prefere e criar políticas de incentivo para o público.

Como a tecnologia pode ajudar nessa tarefa?

O cuidado no processo de conciliação é significativamente mais simples, barato e seguro quando você conta com uma tecnologia de ponta para automatizar as atividades do dia a dia.

Como o cuidado na hora da venda com cartões deve ser diário, acompanhar todos os fluxos e verificar manualmente exige muito tempo e capital humano para exercer essa função. Por isso, investir em um sistema vai contribuir para a redução de custos, digitalização dos processos e mais eficiência durante todas as atividades.

Na hora de escolher um sistema de pagamentos adequado, é importante estar ciente de alguns aspectos como: o valor das taxas cobradas, facilidade de integração com o ponto de vendas e disponibilidade de suporte diferenciado.

Contar com uma solução eficiente, como a Conciliação Linx, vai permitir o controle total controle sobre os movimentos de vendas e recebimentos através da agenda financeira e sobre as taxas negociadas versus as aplicadas pelas adquirentes. Posteriormente, o gerenciamento financeiro se torna mais centralizado e de fácil controle. Gostou do nosso conteúdo? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Então, fale com a gente.

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente