Como o dropshipping pode fazer você vender mais
ERP

Como o dropshipping pode fazer você vender mais

Vender com o estoque do fornecedor traz uma série de vantagens. Saiba como aproveitar ao máximo o dropshipping na sua loja virtual.

Uma das vantagens de realizar vendas online é a flexibilidade no uso de diferentes modelos de negócios, que se adaptam às necessidades das empresas e dos clientes. Nesse sentido, um dos caminhos a ser analisado pelos vendedores é o uso do dropshipping. Mas será que você sabe como esse modelo funciona, quais são suas vantagens e como aproveitá-lo ao máximo? 

O dropshipping é um modelo de negócios em que a plataforma de vendas (e-commerce ou marketplace) não mantém os produtos em estoque. Em vez disso, ele trabalha com fornecedores que enviam os pedidos diretamente aos clientes finais. É um modelo de atuação que vem ganhando cada vez mais popularidade, especialmente entre empreendedores que querem iniciar um negócio online, mas possuem pouco capital. 

dropshipping

Como funciona o dropshipping? 

O dropshipping é um processo simples, mas que exige um grande sincronismo entre os participantes para que o consumidor tenha uma boa experiência e volte a comprar do e-commerce. Em linhas gerais, ele acontece da seguinte forma: 

  • Tudo começa com o pedido do cliente na loja virtual ou no marketplace. O consumidor escolhe os produtos e faz o pagamento na plataforma, como acontece em qualquer transação online. Uma vez aprovada a compra, começam as diferenças. 
  • Depois de receber o pedido do cliente e validar o pagamento, o lojista que atua no dropshipping encaminha as informações para o fornecedor e repassa o preço que foi acertado com ele em contrato, retendo o valor do lucro.
  • O fornecedor assume o processo de separação e entrega, seja usando transportadoras, seja pelos Correios. Dependendo da negociação, os produtos são identificados com a marca do e-commerce ou apenas com a marca do fornecedor. 

Para o e-commerce, a principal vantagem desse modelo de negócios é eliminar a necessidade de investir em estoque. Dessa forma, o varejista pode ter um mix de produtos mais amplo sem aumentar seus custos ou correr o risco de fazer apostas erradas. 

Por outro lado, é preciso deixar muito claro para o cliente qual é o prazo de entrega de cada item, uma vez que, via dropshipping, o fornecedor é que se responsabiliza pelo delivery e a loja não tem como garantir os prazos. Por isso, o ideal é que a loja trabalhe o dropshipping com fornecedores confiáveis. 

O que muitos negócios fazem é utilizar o dropshipping para itens novos, que são apostas do varejista ou do fornecedor, ou para itens de menor giro, para os quais normalmente o consumidor aceita esperar mais tempo. Nessa estratégia, o lojista investe diretamente na compra de estoques dos itens de alto giro, que têm uma saída mais previsível. 

Quais os benefícios para o vendedor? 

O modelo de vendas via dropshipping traz uma série de vantagens para os vendedores. As principais são as seguintes: 

  • Trata-se de um modelo de negócios que exige menos investimento, uma vez que é possível vender os produtos sem contar com um galpão para o estoque e com uma estrutura de separação, embalagem e envio de produtos. Pequenos empreendedores podem começar um e-commerce de casa utilizando esse modelo, evitando investimentos que poderiam ser elevados demais.
  • Por não exigir investimento inicial ou uma estrutura física, começar a vender via dropshipping é rápido e permite testar diferentes fornecedores, estratégias de entrega e ações promocionais. 
  • Duas das áreas mais caras e delicadas de uma operação de e-commerce são o estoque e a logística. Entregar um produto errado ou fora do prazo gera custos, reduz a satisfação dos clientes e atrapalha o crescimento do negócio. No dropshipping, estoque e logística são terceirizados para os fornecedores, que já exercem essas atividades no dia a dia. 
  • Para o lojista, o dropshipping reduz custos operacionais e melhora o uso do capital de giro. A empresa pode focar nas ações promocionais e de vendas, em vez de investir em sistemas logísticos, galpões, pessoas e equipamentos para armazenar e movimentar produtos. 
  • Com tudo isso, o dropshipping simplifica a gestão do negócio, pois o vendedor fica focado na divulgação da loja, na experiência de compra e no relacionamento com os clientes. 

O papel do vendedor no dropshipping 

No processo de venda via dropshipping, o vendedor está assumindo um papel de intermediário, conectando o comprador ao fornecedor – ainda que não fique claro para o cliente que o produto não está em estoque. Assim, as seguintes funções ficam a cargo do varejista: 

  • A plataforma de vendas, que pode ser uma loja virtual, um marketplace, uma loja em uma rede social ou outros canais, opera com a marca do lojista. Os pagamentos, a realização de promoções, a gestão dos pedidos e o encaminhamento aos fornecedores são de responsabilidade do vendedor.
     
  • A definição do preço de venda também é de competência do vendedor. No acordo com o fornecedor, é determinado quanto o vendedor pagará pelo produto – e a diferença é seu lucro. 
  • Todo o trabalho de atração de clientes é realizado pelo vendedor, que precisa ter a capacidade de utilizar técnicas de marketing digital para conduzir o público para sua plataforma e converter as visitas em vendas. 
  • O atendimento aos clientes também é de responsabilidade do vendedor. O objetivo é criar um relacionamento com o consumidor, para que ele volte a comprar na loja. Isso implica, porém, em estar pronto para atender rapidamente e com eficiência os clientes, mesmo que o produto não tenha passado pela empresa. 
  • O vendedor precisa encontrar bons fornecedores, que sejam confiáveis, ofereçam produtos de qualidade, entreguem em um prazo razoável e agreguem vendas para a loja. Esse trabalho de curadoria de fornecedores, em muitos casos, se transforma no grande diferencial da loja online em relação à concorrência, especialmente na venda de produtos de nicho. 
  • Um ponto especialmente importante é acompanhar as vendas para garantir que os produtos estão sendo entregues no prazo, com qualidade, e que qualquer problema seja resolvido rapidamente. 
  • Por fim, a logística reversa fica sob a responsabilidade do lojista – afinal de contas, o cliente comprou naquela loja, não do fornecedor. Esse fator faz com que seja ainda mais importante ter bons fornecedores e ter um acompanhamento eficiente de todo o processo de vendas. 

Para quem atua com dropshipping, a integração de dados com os fornecedores é essencial. Um sistema ERP que tenha agilidade de implementação, investimento compatível com a sua capacidade de investimento e cresça junto com o seu negócio garante que seu e-commerce atenda todas as exigências da legislação e oferece uma boa experiência de compra para os clientes. 

O Linx Millennium é o mais completo e flexível ERP para e-commerce do mercado. Ele permite que empresas operem lojas físicas, e-commerce, marketplace, televendas, mobile commerce, franquias, representantes comerciais, catálogos e vendas pelas redes sociais, facilitando os processos comerciais e dando muito mais agilidade a negócios de todos os tamanhos. Permite também a integração com fornecedores, parceiros e terceiros responsáveis pelo estoque, garantindo uma comunicação eficiente dos pedidos de venda e dados de entrega. Além disso, oferece suporte ao uso de Gateways de Pagamento com o Split, facilitando o controle financeiro do dropshipping.  

Quer saber mais sobre o Linx Millennium? Então fale com a gente. 

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

fale com a gente!