3 passos para melhorar a gestão financeira da sua loja em tempos de pandemia
Calçados

3 passos para melhorar a gestão financeira da sua loja em tempos de pandemia

Por Adriano Lopes, Gerente Comercial na Linx

Com os desafios impostos pela pandemia, a gestão financeira tornou-se ainda mais relevante para a rotina diária dos varejistas. E como ficou a gestão financeira no varejo calçadista nesse novo normal? Com a drástica mudança no comportamento das pessoas, novas formas de consumo ganharam força. Algumas, não tão novas assim como as vendas à distância.

Mas, por trás de todas essas ações existe um questionamento: por onde começar e se há dados suficientes para tomar decisões mais rápidas e assertivas? Nesse sentido, a gestão de dados traz uma vantagem competitiva.

Lojas que contam com tecnologias capazes de facilitar o cadastro de clientes e estão em conformidade com a nova LGPD, geram dados rápidos e confiáveis – a partir de tudo que acontece no dia a dia da loja. O que também possibilita que três passos importantes da gestão financeira sejam executados. Você conhece quais são eles? Continue a leitura!

1) Diagnóstico do negócio

Com base em séries históricas, o primeiro passo é consultar o relatório financeiro do demonstrativo de resultados para analisar mensalmente os custos e despesas gerados ou que se acumulam por um período. Uma dica legal é fazer uma curva ABC com as despesas do negócio. O lojista poderá se surpreender  como poucas despesas podem representar, muitas vezes, mais de 80% dos valores.

Outra ferramenta poderosa para o momento é o relatório financeiro de fluxo de caixa projetado, pois possibilita antecipar e identificar possíveis necessidades de capital de giro, diminuindo custos com encargos em virtude de juros e multas com inadimplência. Além disso, é possível que o lojista identifique e busque negociar com fornecedores e prestadores de serviços para prorrogação de títulos, caso esses representem uma fatia considerável nos custos da operação.

O diagnóstico permitirá uma revisão do planejamento de compras, para que não sobrem produtos e não faltem oportunidades.

Banner CTA_E-book_Gestao-estoque-calcados

2) Planejamento financeiro para a sua loja

Com a redução das vendas, que é a origem das receitas para pagamento das despesas, fazer um planejamento financeiro mensal ou semestral é peça fundamental para que lojistas consigam realizar um orçamento assertivo dos custos e despesas do negócio.

É importante que caso o lojista não tenha o conhecimento para elaborar seu planejamento financeiro e busque ajuda de profissionais especializados na área, o que traz mais agilidade e segurança.

Vale lembrar que fazer um planejamento financeiro permite que a loja atinja seus objetivos e metas propostas, tanto para redução de custos e despesas quanto para um plano de expansão, investimento em inovações. Inclusive, para a ativação de um novo canal de vendas online.

3) Plano de ação

Já com o planejamento dos custos e despesas em mãos é importante monitorar se o que foi planejado está se realizando. Mais importante ainda é saber o que fazer caso determinado custo ou despesa extrapole o planejado.

Lembrando que é o plano de ação será executado pelo time todo. Por isso, é importante que os colaboradores participem do planejamento de ações. Essas pessoas sempre têm ótimas ideias, já que muitas vezes são elas que trabalham gerando aqueles custos ou despesas, ouvi-las pode trazer boas oportunidades.

Para ter sucesso no plano de ação o lojista deve ser disciplinado para realizá-lo. Analisar a evolução das pequenas ações e saber se o resultado está sendo positivo ou não. Nesse caso, essa rotina de avalição permite revisões a tempo e possíveis mudanças no que foi proposto.

Esses três passos são válidos para todos os momentos. No entanto, outras ações pontuais são pertinentes para a gestão financeira do varejo calçadista durante o período de pandemia e podem ser executadas imediatamente:

  1. Revise o planejamento de compras: com a diminuição nas vendas, reprogramar pedidos é uma boa alternativa. Ou, até mesmo, comprar somente o que está vendendo;
  2. Incentive campanhas de desconto com os produtos que não estão vendendo;
  3. Busque ferramentas que possibilitem as vendas e pagamento on-line;
  4. Segmente e disponibilize a carteira de clientes para incentivar os vendedores a usar os aplicativos WhatsApp, Instagram e Facebook como ferramenta de prospecção;
  5. Consulte seu contador sobre o regime tributário que a loja está enquadrada, pois pode haver uma oportunidade de economia com impostos;
  6. Para os clientes que vendem no crediário, caso a inadimplência esteja alta, uma boa saída é dar desconto para os clientes que pagaram suas dívidas com cartão de crédito. Ou, criar campanhas de renegociações são alternativas muito bem vindas.

Essas e outras ações pontuais podem ser tomadas rapidamente quando a empresa conta com dados confiáveis sobre seus estoques e compras, clientes e vendas e principalmente seu financeiro. É preciso sim enxugar os custos da sua operação, mas sem perder a eficiência e possibilitando a permanência ou o aumento das vendas.

Quer saber mais como uma tecnologia especialista no varejo de calçados pode ajudar você? Saiba mais aqui.

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente