Como agregar mais valor à sua relação com os franqueados?
Conectividade

Como agregar mais valor à sua relação com os franqueados?

Por Lucas Corradi, analista de produtos da Linx Bridge

É muito comum vermos em nosso trajeto diário diversas franquias nascendo do dia para a noite, independente do seu ramo. Com certeza você já reparou em uma nova hamburgueria, pizzaria, drogaria ou até um novo home center na sua rua ou nas redondezas. Apesar de notar estes novos negócios, você tem noção das fases que cada empresário passa?

Quando passamos a não apenas enxergar essas franquias, mas analisar um comportamento padrão entre elas, entendemos que existem fases que todo dono acaba percorrendo desde a concepção e abertura do seu negócio até a sua fase mais madura e consolidada. Estas etapas foram muito bem detalhadas e exploradas pelo consultor australiano Greg Nathan, autor do livro “Franchise E-Factor”, traduzido aqui no Brasil para “O Fator E”. Neste artigo, vou resumir esses fatores para mergulharmos nos sentimentos que envolvem uma relação entre franquia e franqueado.

  • Glee – este é momento do contentamento, ou seja, o empreendedor está cheio de confiança e energia para empregar em seu negócio e vê o franqueador como um “pai” que entregou tudo que prometeu.
  • Fee – após a abertura do negócio e com o pagamento dos royalties, o dono já começa a ficar incomodado e vai perdendo sua empolgação e energia inicial, pois o valor pago parece levar uma parte do seu lucro.
  • Me – Neste momento, o empresário começa a ligar o sucesso com seu trabalho árduo e pensa: “Eu poderia alcançar este resultado mesmo sem um franqueador”.
  • Free – busca por uma liberdade maior, pois o empresário fica incomodado com as “restrições” colocadas pela franquia e deseja mais liberdade na maneira que ele toca seu negócio.
  • See – Começa a enxergar e entender os padrões da marca franqueadora, seu suporte e a força que ela possui no mercado. Se cada franquia entregasse uma experiência diferente, os valores da marca se perderiam junto com os clientes.
  • We – Último estágio, no qual o empreendedor da franquia percebe a importância do trabalho em conjunto, com parceria a base de troca, refletindo que “nós trabalhando juntos temos muito o que agregar à marca. Enquanto eu trago novas ideias com minha experiência acumulada pelo contato direto com os clientes, a assistência que recebo é fundamental para alcançar meus objetivos”.

A partir do momento que entendemos estas fases, fica mais evidente a importância de o franqueador possuir ferramentas de dados acionáveis que forneçam uma visão 360° de todos os indicadores de sua rede de lojas. Dessa forma, fica mais fácil e natural auxiliar de forma estratégica cada uma das suas franquias a atingir seus resultados, fechando o ciclo do Customer Success.

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente