Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Como preparar o Black Friday em lojas físicas

Como preparar o Black Friday em lojas físicas

A Black Friday é uma invenção estadunidense, mas, há alguns anos, foi adotada pelo setor varejista brasileiro, sendo bastante aguardada pela população. Realizada no final do mês de novembro, o desafio é ainda maior para a preparação da Black Friday nas lojas físicas, até mesmo para que não se torne um evento caótico.

Imagens de consumidor aguardando a abertura das lojas e de um contingente enorme de pessoas que adentram assim que as portas sobem são comuns; afinal, todos querem ter a oportunidade de aproveitar os melhores preços antes que os estoques se esgotem. Mas não é apenas o consumidor que sai ganhando nesse período.

Quer saber mais sobre a preparação da Black Friday nas lojas físicas? Selecionamos as principais dicas para que seu comércio possa aproveitar essa época de grande movimento no comércio da melhor forma. Continue a sua leitura e confira!

A Black Friday e o movimento no setor varejista

Algumas datas são muito esperadas pelo comércio brasileiro, a exemplo do Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Natal. Por último, foi a Black Friday que ganhou um lugar especial no calendário do setor. Como ela se posiciona estrategicamente pouco antes do Natal, faz com que muitos adiantem as compras para esse período em busca de preços mais baixos.

Dessa forma, o setor varejista já deve chegar à data com uma estratégia bem desenhada e devidamente preparado. Aproveitar o ímpeto consumista, que é estimulado pelos preços baixos, faz com que as vendas aumentem consideravelmente, pois até mesmo itens que não eram buscados pelos clientes acabam entrando no carrinho de compras em razão dos preços baixos.

Isso significa que a época precisa ser bem aproveitada pelo setor, e adotar uma estratégia agressiva em relação aos preços é o melhor caminho. Preparar o estoque e conseguir descontos pela maior quantidade de produtos comprados é um bom negócio para conseguir atender ao público em larga escala sem uma redução muito brusca da margem de lucro.

Mas é necessário saber que essa redução da margem de lucros certamente acontecerá, e é isso o que funcionará como diferencial para o seu comércio: o preço! Apostar na estratégia de ganhar no volume de vendas, ou seja, na escala, é o melhor a ser feito nesse período.

Isso permite concorrer com o comércio online, que tem custos operacionais mais baixos e consegue repassar essa vantagem nos preços ao consumidor.

Como preparar a loja física para a data

Como já mencionamos, não há mais espaço para ser pego de supetão na Black Friday; portanto, planejamento é algo fundamental. Sem ele, além de não aproveitar a data como se deve, seu comércio também passará uma imagem negativa para a clientela, seja pela escassez de produtos, seja pelos preços, que não se destacam em relação ao restante do ano.

O ideal é que a sua estratégia de venda se antecipe à data: o marketing da sua loja deve chamar a atenção semanas antes de ela acontecer. Muitas empresas aproveitam o dia 11/11 para fazer uma espécie de “esquenta” para a Black Friday, e assim ganham a atenção do consumidor.

Mas se essa data já tiver passado, não se preocupe: ainda é possível surfar na boa onda que a Black Friday proporciona ao setor varejista. Saber o que tem sido procurado pelo consumidor é o primeiro passo, para que sejam feitas estratégias publicitárias com tais produtos.

Quando o cliente visita a sua loja em busca de produtos e para saber se ela terá promoções na Black Friday, você pode aproveitar para fazer o remarketing dos itens pesquisados e também apresentar produtos relacionados.

Dessa forma, seus anúncios surgirão periodicamente nas redes sociais do seu potencial cliente, e ele certamente se lembrará da sua loja quando tomar a decisão de fazer as compras.

Cuidado com a gestão do fluxo de caixa

Essa data precisa ser rentável para o setor varejista, afinal, a atividade empresarial pressupõe a busca pelo lucro, e não há mal nenhum nisso. Portanto, equalizar o fluxo de caixa, os estoques, os custos logísticos e a margem de lucro é uma prioridade para o comércio.

É a estratégia financeira que permitirá que o aumento de vendas, associado aos descontos oferecidos, gere lucros consistentes para o varejo. A precificação deve considerar os investimentos com a captação da clientela e os outros gastos inerentes à estrutura da loja. Tudo deve ser considerado para que a Black Friday não tenha um de aumento de trabalho sem que isso seja revertido em lucro para a sua loja.

Uma estratégia possível nesse caso é oferecer descontos variáveis de acordo com a margem anterior de cada produto e a demanda sobre eles. Produtos que estejam com uma margem de lucro maior, que costumam ser os mais caros, podem ter reduções mais relevantes. Já aqueles de baixo custo, com pouca margem de lucro, tendem a ter uma redução menos significativa.

Outra estratégia possível é oferecer cupons de descontos sobre a integralidade da compra. Isto é, o desconto incidirá sobre o carrinho do consumidor, que aproveitará para levar um número maior de itens.

Conheça o Linx Monitoria, o Linx Dome e o Linx SAFENET

A tecnologia é uma grande aliada do comércio na atualidade, especialmente por conseguir executar trabalhos minuciosos, que seriam considerados enfadonhos se realizados por funcionários. Nesse sentido, a Linx disponibiliza diversos produtos que auxiliam o setor varejista em todas as épocas do ano e em especial naquelas em que o desafio é maior, como na Black Friday.

Com o Linx Monitoria, seu negócio fica menos vulnerável a questões relacionadas à conexão. A solução de incidentes ganha agilidade, e isso acontece igualmente com as questões burocráticas que o varejo enfrenta. Você passa a contar com um time qualificado, que pode inclusive reduzir a carga sobre departamentos da sua loja, como o de Tecnologia da Informação.

O Linx Safenet garante a segurança do seu ambiente, protegendo seu negócio contra ameaças digitais.

Já as questões relacionadas ao Fisco são contempladas pelo Linx Dome, que faz o controle das entradas e das saídas do seu varejo e, mais uma vez, há redução dos custos e do tempo gasto com a burocracia, com o devido arquivamento em nuvem. Esse trio certamente contribuirá para garantir bons resultados na Black Friday da sua loja.

Como você viu, a Black Friday é uma oportunidade única no ano de vender mais e aumentar a margem de lucro. Lojas físicas precisam tomar alguns cuidados e preparar-se adequadamente para data, visando acolher bem o aumento de fluxo do público. Para isso, não abra mão de ferramentas tecnológicas, que deixam tudo mais fácil!

E aí, já sabe como preparar a Black Friday nas lojas físicas? Então aproveite e entre em contato conosco, pois podemos ajudar você!

Ir para

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Vendas