Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

Black Friday chegou. E agora?

Black Friday chegou. E agora?

Confira as últimas dicas para ter sucesso na data de promoções mais esperada do varejo

Faltam poucos dias para Black Friday, e tudo indica que, em 2019, teremos novos recordes de vendas e de faturamento. Por isso, neste momento, sua atenção deve estar voltada para fechar os últimos detalhes da sua campanha.

Em 2018, as vendas no e-commerce foram de R$ 2,6 bilhões, alta de 23% em relação a 2017, segundo a Ebit/Nielsen. Em 2019, a estimativa é de crescimento de 18% em relação ao ano passado – só no e-commerce o faturamento deve somar mais de R$ 3 bilhões. 

Leia também:
>> 3 dicas para ter um estratégia omnichannel na Black Friday

Mas, afinal, o que é importante saber e/ou fazer nos dias que antecedem a Black Friday? Confira no checklist:

 

  • Últimos ajustes nas vitrines

 

Agora é a hora de usar as cores da Black Friday para chamar atenção do consumidor. Funciona muito bem encher a loja com balões e cartazes com cores chamativas, utilizando o preto nessa mistura para lembrar a cor que motiva a data. Além disso, é hora de preparar as vitrines tanto da loja física quanto da loja virtual, colocando em destaque os produtos com desconto.

Não esqueça de investigar quais serão os produtos da sua categoria que devem mais sair na data. É hora de usar todos os recursos possíveis para entender o comportamento do cliente e oferecer a ele a mercadoria certa.

De acordo com dados do site Reclame Aqui divulgados recentemente, os produtos que lideram o ranking de intenções de compra este ano são:

  • Roupas, calçados e acessórios (12,75%) 
  • Smartphones (9,7%)
  • Eletrodomésticos (9,1%)
  • Televisores (7,9%) 
  • Eletrônicos como caixas de som, fones de ouvido e câmeras fotográficas (6,8%)

Outra pesquisa, realizada pelo Google em parceria com a consultoria Provokers, mostra que, em 2019, as pessoas devem ampliar o consumo em diferentes categorias de produtos, com destaque para segmentos como automotivo (300% a mais na comparação com o ano passado), planos de celular (250%), bebidas não alcoólicas (200%), serviços financeiros (200%), imóveis (200%), alimentos (150%) e cursos (133%).

Ou seja, a Black Friday deve atingir diferentes setores do mercado e, segundo a pesquisa divulgada pela idealizadora da Black Friday no Brasil, o grupo franco-brasileiro LeadMedia, 70,2% das pessoas pretendem gastar este ano mais de R$ 500, sendo que praticamente a metade de todos aqueles que irão comprar (46,4%) tem a intenção de desembolsar mais de R$ 1.000. Então não deixe de aproveitar ao máximo a data, oferecendo o melhor do seu negócio para vender mais.

 

  • Reforce das estratégias de atendimento

 

Oriente as pessoas de linha de frente da loja, mostrando que cada detalhe conta na hora do consumidor fechar uma compra durante a Black Friday. De acordo com a pesquisa do Google, as pessoas não pensam somente no preço durante a data: 54% dizem que os fatores de escolha também estão ligados à confiança e nível de serviço. 

Portanto, a equipe de atendimento deve estar atenta a isso e servir como um facilitador, lembrando que identificar as intenções de cada cliente conta muito para vender mais na data. Personalizar o atendimento e mostrar os produtos que mais se encaixam no perfil de compra da pessoa que está a sua frente pode fazer com que os clientes aumentem o seu ticket médio.

Além disso, não esqueça que é importante manter o mesmo padrão de qualidade em atendimento em todas as lojas e pontos de contato para conquistar um consumidor que não enxerga mais fronteiras entre canais.

 

  • Revisão de portfólio e do plano de mídia

 

Ter os produtos em estoque é fundamental para garantir a boa experiência do cliente na hora da compra. Portanto, deve fazer parte da sua estratégia de revisão conferir se tudo o que você incluiu no portfólio de vendas está disponível (cruzando dados de previsão de pedidos com o número de produtos em estoque). 

Revise também as campanhas e ofertas que você planejou usar na data e, a partir disso, otimize as palavras-chave da ação, colocando em destaque os melhores produtos e ofertas. E não deixe de usar os dados que o consumidor deixou no seu site nos últimos meses para direcionar as suas ofertas. Utilize essas informações para personalizar a sua landing page da Black Friday e, assim, ele deve encontrar de forma mais fácil o que procura comprar na data.

Outra questão importante é ter certeza de que todas as ações serão lançadas nas datas previstas. Como a Black November está cada vez mais forte no mercado, é importante que, neste momento, uma contagem regressiva já esteja no seu site, chamando a atenção do consumidor que já está atento às suas promoções, já fez pesquisas para decidir o que comprar na data e pode surpreender você ao comprar antes do grande dia.

Além disso, é possível enviar, uma semana antes da data, um cupom exclusivo para sua base de clientes. Com os dados de cadastro do consumidor, ou que ele deixou em alguma pesquisa de satisfação realizada pré-evento, você pode personalizar esse envio e oferecer o desconto em produtos específicos.

Dica bônus: revise as etiquetas de preços e informações disponíveis dos seus produtos e/ou serviços. Quanto mais completo, melhor!

 

  • Teste de stress

 

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), serão mais de 10 milhões de pedidos na data, e é preciso estar pronto para atender a esse alto volume de demanda. Uma das formas é certificar-se de que a tecnologia que você usa não vai oferecer nenhum risco na hora da Black Friday. 

Ou seja, ter certeza de que a plataforma de e-commerce funcionará da melhor forma possível para não perder vendas na data. Para isso, os marketplaces que ainda não realizaram o teste de stress podem fazê-lo, que nada mais é do que simular os grandes volumes de acesso do dia, garantindo que a tecnologia está preparada para receber todas as transações da Black Friday com segurança.

Neste momento, revise também o tempo de carregamento do site e se a landing page lançada pré-evento está preparada para receber milhares de acessos, além de revisar as tags de acompanhamento de conversão para garantir as transações.

 

  • Coleta de informações valiosas

 

Outra opção interessante – e que está ligada aos itens anteriores – é usar o período que antecede a data para conhecer a jornada de compra do consumidor e capturar dados valiosos para o seu negócio. É possível aproveitar que o cliente está mais aberto a buscar informações e até mesmo oferecer os seus dados para receber promoções e descontos e trabalhar ações específicas de personalização

A ideia, aqui, é direcionar o produto certo para o consumidor que procura por ele e, com isso, estreitar o relacionamento com os clientes, podendo melhorar também a sua estratégia de remarketing e oferecer a melhor experiência de consumo. Afinal, é comprovado que as boas experiências fidelizam os clientes. 

Segundo dados do Customer Experience Trends 2019, um ponto muito importante para os clientes retornarem à loja é a forma como são atendidos: 65% dos consumidores acredita que esse fator é fundamental para comprarem novamente, e isso inclui a experiência como um todo oferecida durante a compra. 

Ou seja, entendendo o comportamento do cliente, é possível ter mais sucesso nessa e nas próximas Black Fridays, e fazer todas as revisões que descrevemos aqui faz parte desse processo, além de garantir uma experiência fluída na loja. Lembrando que não existe uma fórmula pronta para vender na Black Friday. Então, pesquise, estude, analise, acompanhe os movimentos da concorrência, planeje, revise e use sempre as melhores tecnologias do mercado.

Caso você tenha ficado com alguma dúvida, ouça o podcast da Linx Digital com tudo o que você precisa saber para se preparar para a Black Friday. Lá, você vai encontrar as melhores dicas para ter sucesso na data. Clique aqui e ouça.

Contato comercial
Envie uma mensagem ou Chat online

Telefone Comercial:

3003-0400

Atendimento de segunda a sexta, das 9h às 18h.