Compartilhe

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Twitter Compartilhar no Whatsapp

6 dicas especiais para quem vai abrir um restaurante

6 dicas especiais para quem vai abrir um restaurante

Uma das opões mais comuns quando se pensa em empreender no varejo é o negócio de alimentação. Afinal, todo mundo precisa comer e as possibilidades deste mercado são várias: um bistrô, um café, um restaurante, uma lanchonete, um bar etc.

O investimento é relativamente baixo e sempre há aquela receita que faz sucesso entre os amigos e a família.

Porém, é preciso considerar as dificuldades do mercado brasileiro pois, segundo a ABRASEL – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, 35% dos estabelecimentos não completam dois anos de funcionamento.

Portanto, não há dúvidas de que ter um plano de negócios formal é fundamental. Há, contudo, alguns cuidados que o empreendedor pode tomar desde início que fazem com que as chances de sucesso aumentarem de forma notável.

Preparamos algumas dicas simples a serem levadas em conta desde o planejamento inicial:

 

1. Fazer aquilo que se gosta é sempre um bom começo.

Ao partir de uma característica, preferência ou uma afinidade do fundador, com certeza o negócio, ou ao menos a ideia dele, nasce de uma forma mais natural. Parece claro que uma pessoa que tenha uma “boa mão” com doces deve abrir uma doçaria e não um bar.

Este aspecto vai facilitar o desenvolvimento natural do negócio. Além disso, a busca por melhorias e novidades na área escolhida tende a ser mais fluida e prazerosa para quem sabe o que está fazendo e gosta do que faz.

Outros fatores também ficam facilitados como, por exemplo, o treinamento dos colaboradores e o estabelecimento de rotinas e operações junto a eles.

 

2. Entender onde a sua ideia se encaixa melhor.

 

Encontrar o melhor lugar onde instalar o seu negócio é importante. Aqui não tem outro jeito: uma boa pesquisa vai contribuir para uma boa decisão.

Um lugar onde não há aderência ao que você pretende ofertar, como por exemplo, qualidade ou preço, não trará bons resultados.

Uma coisa é certeza: sempre haverá um público a ser conquistado, seja por meio de uma oferta que ainda não existe ou através de uma melhor experiência comparada ao que mercado oferece. Descobrir onde está o público e de que forma se pode chegar até ele é essencial, lembrando que o consumidor do século XXI está em todo lugar, seja presente fisicamente nas lojas ou disponível no mundo digital: pesquisando, opinando, reclamando etc.

 

3. Escolha já o sistema de gestão que você vai usar.

Fazer um investimento como este, mudar de vida e de trabalho, é um passo sério, então saber como este dinheiro será investido e medir seu retorno deve ser imperativo desde o princípio.

Fazendo uma analogia, um automóvel precisa ter estilo, potência, velocidade e segurança, mas também necessita de uma boa dirigibilidade: ele precisa ser capaz de fazer boas curvas! Pesquise, conheça e escolha dentre as soluções de sistemas para restaurante disponíveis de acordo com o recorte operacional e administrativo que você vai fazer em sua empresa. Lembre-se de que o software para restaurante que você escolher agora fará parte da operação da casa todos os dias, oferecendo suas facilidades e limitações. A tecnologia deve ajudar e não atrapalhar.

Boas tomadas de decisão e controle absoluto do seu restaurante só são possíveis com informações de boa qualidade e sempre à mão. O software de gestão deve recolher, compilar e oferecer acesso fácil e seguro aos seus indicadores para que a gestão seja feita em sua plenitude.

 

Fale com um especialista no assunto que pode te ajudar com esta escolha crucial. Ninguém é capaz de faturar o bastante para gastar sem controle.

 

4. Procure pensar nas variações de seu negócio e considerá-las desde já: esteja sempre sensível.

 

Um bar, por exemplo, pode ser pensado incialmente para funcionar somente à noite e com porções, mas pode também servir refeições no almoço. No entanto, quais adaptações físicas e operacionais seriam necessárias para isso? E se ele resolver fazer entregas em domicílio? Para isso, o entregador precisaria atravessar o salão ou é possível despachar a entrega por uma porta lateral?

São processos de amadurecimento do negócio que se desenrolam com o tempo, entretanto antecipá-los pode ser fundamental para diminuir impactos operacionais futuros. Algumas coisas podemos planejar, mas o cliente é soberano e pode exigir coisas que simplesmente não estavam previstas inicialmente no projeto e que podem se transformar no fator de sucesso para a sua casa.

Afinal de contas, quem é que poderá discordar da importância de se considerar o cliente e suas preferências? Por isso, esteja aberto a adaptações sempre que necessário.

 

5. Sua presença online atualmente é tão importante quanto o seu endereço físico e a aparência de sua loja.

 

É consenso que os hábitos de consumo já não são os mesmos e que todos estão conectados à internet praticamente o tempo todo.

Quando vamos sair para comer ou pedir algo em casa não é diferente, buscamos saber mais sobre as opções que temos ou sobre um estabelecimento específico. Por isso, investir em redes sociais, propaganda on-line e ter um bom site já deixou de ser opção há muito tempo! Estar fora da internet é literalmente não estar no mapa. Entretanto, não basta ter um site simplesmente por ter. Um site apenas institucional não potencializa seus resultados: ele deve ser vendedor, gerar receita e estar sempre atualizado.

O mercado de delivery vem em amplo crescimento já há alguns anos e no centro dele estão posicionados os marketplaces com os quais o cliente está bastante habituado a pedir, afinal são fáceis de usar e cômodos pela diversidade de ofertas. Contudo, é preciso ter em mente que o negócio dos marketplaces não é alimentação: são vendedores e entregadores de refeições relegando ao restaurante o papel de fornecedor de comida e, para impulsionar seus resultados, fazem propaganda de suas plataformas.

São basicamente uma praça de alimentação virtual e você acaba por ser mais um dentre as opções disponíveis.

Para que seu negócio tenha protagonismo e sua marca cresça, é preciso investir nela: fazendo propaganda, tendo a sua própria plataforma de delivery e oferecendo ao cliente uma alternativa que permita pedir diretamente ao seu estabelecimento, preservando a boa experiência com a qual ele está habituado e com a vantagem de poder criar um relacionamento direto com sua marca.

Assim, os aplicativos de entregas serão usados como ferramenta de marketing digital, trazendo clientes que talvez não chegassem até você de outra forma e a sua ferramenta de vendas será seu próprio aplicativo, o seu site, suas redes sociais vendedoras e o seu posicionamento online claro e ativo.

 

6. Para criar um bom relacionamento com os clientes, é preciso conhecê-los.

 

Saber quem é seu cliente habitual fará com que você consiga entender como mantê-lo, como atrair outros similares a ele ou até mesmo como variar seu atendimento de forma a ampliar a diversidade do seu público. Como já citado, o modo de consumo vem se transformando e o simples bom atendimento deixou de ser diferencial e passou a ser o mínimo que o cliente aceita. Ele deseja mais, espera mais e isso pode ser feito através da disposição da marca de estabelecer um relacionamento com o cliente.

No entanto, como fazer isso? Aliados nesta tarefa são o seu sistema para delivery, de CRM e de gestão. Com eles integrados, você pode coletar as informações dos clientes, oferecer vantagens como um clube de descontos, brindes ou mesmo prêmios por sua fidelidade. Ao fazer esse monitoramento, convidando o cliente para um relacionamento com a sua marca, você gera boas oportunidades de crescimento das suas vendas para quem já te conhece, o que é mais barato e rápido do que conquistar um cliente novo.

Além disso, você diminui riscos quando o assunto é a criação de novos produtos e serviços, pois tudo está alinhado com as expectativas reais de uma clientela a qual você já atende e conhece, não apenas em uma suposição ou opinião.

Ações como estas, em conjunto com uma boa presença on-line, quando bem feitas, trazem ótimos resultados.

 

Conclusão

Combinando estes pontos de atenção com um plano de negócios formal, não somente a abertura de seu restaurante se dará de forma mais segura, mas também sua operação, crescimento e amadurecimento, aumentando as chances de sucesso e, melhorando assim, a experiência e satisfação do cliente.

 

Quer saber como a Linx pode ajudar o seu negócio? Clique aqui.

Ir para

Nós usamos cookies para criar uma experiência de navegação melhor e oferecer conteúdo adequado aos seus interesses. Ao acessar o site da Linx, você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Vendas