Quais são as 5 tendências para as farmácias em 2022?
Farmácias e drogarias

Quais são as 5 tendências para as farmácias em 2022?

Da transformação das lojas físicas ao uso do cashback, passando pelas entregas rápidas, veja o que estará em alta nas farmácias em 2022

O setor farmacêutico vem passando por transformações profundas nos últimos anos. Se no passado ele podia ser visto como um segmento de lojas, produtos e serviços relativamente padronizados, hoje esse cenário é muito diferente. Da expansão de novos formatos de loja à digitalização dos negócios, passando por parcerias com startups e o desenvolvimento de marketplaces, viveremos o início – e evolução – de uma nova era nas farmácias em 2022.

Esse novo varejo farmacêutico cria possibilidades muito interessantes para as empresas do setor. Em um segmento com alguns players nacionais com forte presença física – e que competem com operadores regionais e locais também com grande presença física – o uso de dados e tecnologia criam novas avenidas de expansão de negócios.

Varejo farmacêutico em 2022

Em 2022, as farmácias precisarão lidar com 5 grandes tendências. A maneira como as empresas se comportarão diante dessas tendências fará toda a diferença em seus resultados e na possibilidade de gerar novos negócios e crescer. Por isso, fique atento a estes 5 pontos:

1)    O comércio físico pós-pandemia

O ano de 2022 deverá ver – a despeito da variante ômicron – o desacelaremnto da pandemia. Não que medidas de higienização e distanciamento social não continuem a ser adotadas, mas elas estão se tornando “parte do jogo”. Simplesmente é preciso lidar e, aos poucos, as pessoas vão retomando suas vidas.

Isso não quer dizer, porém, que a loja física do pré-pandemia terá sucesso em 2022. Afinal de contas, o consumidor percebeu que pode comprar de tudo pela internet – até boa parte do mix das farmácias. O setor farmacêutico acelerou sua digitalização, passou a atuar em marketplaces, investiu no e-commerce, reforçou o uso do WhatsApp para se relacionar com os clientes.

Tudo isso faz com que o cliente só precise ir pontualmente às lojas físicas – na maioria dos casos, ele só vai porque quer. Para atrair os clientes, as lojas físicas do pós-pandemia precisam se modernizar, adotando sinalização digital, cuidando da ambientação do PDV, oferecendo meios de pagamento rápidos e práticos, eliminando as filas e repensando toda a experiência de consumo.

Assim como acontece com o varejo de vizinhança, as farmácias também precisam estar atentas a novos formatos de loja. Em condomínios ou locais de grande movimento, pode fazer sentido até mesmo ter pequenas lojas autônomas que oferecem parte do mix. Meios de pagamento ágeis, preferencialmente sem contato, são outro caminho importante para gerar diferenciação e acelerar a experiência do consumidor.

2)    A “farmácia estendida”

Por décadas, a missão das farmácias foi simples: oferecer medicamentos para os clientes. A expansão para dermocosméticos e itens de bem-estar foi uma forma de ampliar o mix e as margens, ao mesmo tempo diferenciando sua oferta e seu posicionamento de mercado.

Agora, essa ideia avança ainda mais. As farmácias se transformam em hubs de saúde, oferecendo vacinas, consultas médicas e soluções completas para o bem-estar dos clientes. Com esse movimento – que já é forte no mercado internacional – as farmácias aumentam a recorrência dos clientes, aumentam o tícket médio e se fazem presentes em novos momentos da vida dos consumidores.

Um bom exemplo do movimento de “farmácia estendida” foi o anúncio, às vésperas do Natal, do investimento da Raia Drogasil em três startups de serviços de saúde. A criação de hubs de saúde é uma tendência real, para já: 2022 é o momento para fazer isso acontecer em sua empresa.

3)    Entrega acelerada

A digitalização do varejo faz com que a distribuição dos produtos tenha ainda mais importância. Como agora não é só o cliente que vai até a loja – e sim a loja que vai até o cliente – é preciso criar alternativas para buscar o cliente fora do PDV e manter o contato com ele.

Com isso, a logística passa a ser um imenso diferencial. Para atrair e conquistar clientes que querem ser rapidamente atendidos, é preciso digitalizar os processos de negócios e investir no omnichannel para conectar os canais on-line e off-line. Dessa forma, a farmácia conseguirá oferecer entregas em questão de minutos, a partir da loja física mais próxima – ou transformar suas lojas em pontos de retirada de pedidos feitos online.

O quick commerce estará em alta em 2022. A oferta de entregas rápidas, porém, exige integração dos sistemas internos das farmácias e visibilidade em tempo real dos estoques. Além disso, informações sobre produtos, processos de pagamento, separação, embalagem e envio precisam estar alinhados para que tudo aconteça muito rapidamente. A digitalização do varejo será colocada à prova: vencerá quem estiver mais qualificado.

4)    Dinheiro de volta para o cliente

Na pandemia, vimos um forte investimento das empresas em sistemas de cashback. Essa é uma tendência que também faz muito sentido para as farmácias em 2022. Oferecer parte do valor da compra de volta para o cliente é uma maneira que estimular uma nova visita à loja (ou ao site), oferecer um benefício palpável e posicionar o negócio como um parceiro do consumidor.

Oferecer cashback atrai público, gera tráfego nas lojas e estimula a recompra a um custo acessível. De acordo com um estudo divulgado recentemente pela SBVC, o cashback tem um impacto líquido de 0,66% sobre o faturamento do varejo, muito menos que programas de pontos tradicionais (1,74%) e descontos diretos (3,54%). O retorno sobre o investimento é bem mais elevado.

Como se não bastassem as vantagens para o varejo, o cashback caiu nas graças do público. Entre 2020 e 2021, essa modalidade ganhou 11 pontos percentuais de participação e passou a ser usada por 59% dos clientes – é a segunda modalidade promocional mais adotada nas lojas físicas no Brasil.

Em 2022, o cenário econômico será favorável ao cashback. A população está com a renda apertada e, por isso, toda ferramenta que aumente a capacidade de compra fica em vantagem. É hora de aproveitar.

5)    Personalização do relacionamento

Nos últimos anos, e especialmente na pandemia, o varejo farmacêutico aprendeu a coletar dados dos clientes e usá-los para gerar experiências personalizadas. O uso de programas de descontos customizados é um bom exemplo disso, mas é possível ir além. Como nem todo consumidor é “movido a descontos”, saber como se comunicar, e que recursos usar nessa comunicação, gera oportunidades de aumento de vendas e cria um ciclo positivo, em que o cliente prefere a farmácia que o conhece melhor – e que, por usar bem os dados coletados, entende cada vez mais o cliente e oferece experiências melhores.

Infográfico_7 dicas de como organizar a farmácia para atrair mais clientes

Essas são 5 tendências que farão toda a diferença para as farmácias em 2022. O uso de tecnologia é essencial para abraçar essas tendências e conquistar a preferência dos consumidores. A hora de começar é agora!

A Linx possui o melhor sistema de gestão de farmácias, para que você simplifique sua gestão, conheça melhor seus clientes e potencialize suas vendas. Conte com inteligência, transformação, inovação e eficiência para transformar seu negócio. Fale com a gente e saiba mais!

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

Nosso website faz uso de cookies. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies.

Vendas pelo Whatsapp

Suporte
ao cliente