4 insights do Dia dos Namorados para a gestão do varejo em datas comemorativas
Conectividade

4 insights do Dia dos Namorados para a gestão do varejo em datas comemorativas

A infraestrutura de conectividade e segurança da sua loja pode fazer toda a diferença na hora de vender. Veja como aproveitar melhor essas possibilidades em datas comemorativas.

O Dia dos Namorados foi uma temporada curiosa para o varejo brasileiro. No geral, os resultados foram mornos, mas houve quem tivesse um desempenho muito bom. O que explica essa diferença e que lições a data deixa para a gestão do comércio? 

De acordo com dados do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas do varejo brasileiro na semana anterior ao Dia dos Namorados cresceram 0,3% na comparação com 2022. Nas lojas físicas, houve crescimento de 0,9%, mas o varejo online apresentou uma retração de 6,2%. Enquanto Super e Hipermercados (+10,1%) e Bares e Restaurantes (6,7%) tiveram um desempenho muito bom, houve queda de 9,8% em Turismo e Transporte e recuo de 3,2% em Vestuário. 

Analisando somente a base de clientes Linx, porém, os números são bem mais favoráveis. No e-commerce, as vendas cresceram 12% em pedidos e 10% em valor, enquanto nas lojas omnichannel houve alta de 19% nos pedidos e de 9% no faturamento. Nas lojas de shopping, o crescimento foi de 56,85% em pedidos e de 14,5% em valor: os consumidores deixaram para comprar na última hora, mas o varejo estava preparado para atender.

datas comemorativas

Com isso, o Dia dos Namorados deixou 4 insights muito importantes tanto para empresas de e-commerce quanto para lojas físicas impulsionarem suas vendas nas próximas datas comemorativas. Esses insights são os seguintes: 

1. Estar de prontidão é fundamental 

Especialmente no varejo físico, o maior volume de vendas aconteceu no próprio dia 12 de junho (aumento de 40% nos pedidos e de 15% no faturamento). Ao contrário de outros anos, a antecipação de compras foi menor – e grande parte do movimento se concentrou em bares e restaurantes. 

O comportamento de consumo na última hora acontece em diversas outras datas promocionais – quem nunca se lembrou, no dia 23 de dezembro, daquele presente de Natal que ficou faltando? Esse é um momento estressante para os clientes e para o varejo – lojas muito cheias nunca oferecem a experiência de compra perfeita. 

Nessas situações, sai ganhando quem consegue entregar agilidade e atender rapidamente os consumidores. Para isso, é necessário contar com uma infraestrutura tecnológica que acelere a troca de informações do sistema PDV para o ERP, para os sistemas de estoque, delivery, para os parceiros de meios de pagamento e para o Fisco liberar a geração das notas fiscais. 

Esse não costuma ser um ponto pensado com antecedência pelo varejo – mas tem um impacto fundamental na experiência de compra e no resultado da temporada de vendas. 

2. Quem é omnichannel aproveita mais oportunidades 

Varejistas omnichannel tiveram um desempenho acima da média no Dia dos Namorados – e esse comportamento acontecerá nas próximas datas comemorativas. A razão é muito simples: os consumidores querem se relacionar com as marcas em qualquer meio. Se for mais prático comprar online do que ir a uma loja, é o que farão. Se a melhor opção for pedir online e retirar em um PDV, é o que eles irão escolher. 

Com isso, o varejo precisa estar preparado para atender os clientes com a flexibilidade necessária. Isso passa por ter um sistema OMS para fazer a orquestração dos estoques e das modalidades de entrega, mas, em um nível mais básico, a infraestrutura do negócio precisa estar preparada para lidar com mais dados, transmitidos em alta velocidade e em tempo real entre todos os pontos de contato. 

Assim, o varejo precisa incorporar soluções de alta performance e seguras, para garantir que a operação do negócio seja flexível e sem riscos de vazamentos de dados. Recursos de conectividade e gestão de redes precisam fazer parte das habilidades do comércio. 

3. Tenha uma infraestrutura flexível e escalável 

Segurança é essencial, mas a infraestrutura do varejo precisa ter a capacidade de manter essa segurança em qualquer situação, se adaptando às necessidades e comportamentos dos clientes para obter mais performance e entregar boas experiências aos clientes. Isso significa que a segurança precisa estar presente, mas não pode atrapalhar a experiência. 

Isso só é possível quando a infraestrutura do varejo consegue se adequar às mais diversas condições de fluxo de clientes e número de pedidos. A estrutura necessária no pico das vendas é diferente daquela de um momento normal – e o varejista que consegue ter a mesma eficiência operacional em todos esses momentos tem melhores resultados. 

4. Use tecnologia para liberar o time para vender 

Outra grande vantagem de contar com uma infraestrutura sólida é a capacidade de aproveitar os recursos tecnológicos para liberar a equipe de vendas para estar próxima dos clientes. Um bom exemplo é o uso de aplicativos de venda para fazer recomendações de produtos de acordo com o histórico de cada consumidor: se a comunicação do equipamento com o CRM não funcionar corretamente (e com segurança no tratamento dos dados), o vendedor não será tão eficiente no processo de vendas. 

Por isso, cuidar de aspectos aparentemente simples, como o WiFi dentro da loja ou a conexão segura entre os sistemas da loja, faz muita diferença no encantamento do cliente – e aumenta a possibilidade de fidelização dos consumidores. 

  

As soluções Linx Bridge são ideais para dar mais dinamismo e diminuir a burocracia da operação da loja. Com elas, negócios de qualquer tamanho e segmento de atuação podem resolver a administração fiscal e tributária com automação e facilidade. Da emissão de documentos fiscais à gestão das notas de entrada e saída, cumpra suas obrigações com o Fisco sem preocupação, sem perder tempo e reduzindo seus custos operacionais. 

Fale com a gente e acelere a automação do seu varejo em datas comemorativas! 

Ficou com
alguma dúvida?

Podemos te ajudar com os desafios do seu negócio e encontrar a solução ideal

Entre em contato

fale com a gente!